Saiba qual é o visto para morar na Espanha ideal para você [6 opções]

Hoje em dia, a gente tem, ao menos, 6 opções de visto para morar na Espanha. É claro que alguns são mais permanentes do que outros. E tem aqueles com regras mais rígidas. Enfim, o ideal é que você conheça todos os tipos antes de escolher o melhor para você.

Por isso mesmo, nós criamos esse conteúdo que vai falar, brevemente, sobre cada um dos tipos de vistos para viajar para a Espanha. E para, possivelmente, viver por lá. Leve em conta que estamos falando apenas de vistos. Além dele, você precisará do passaporte também.

O visto para morar na Espanha

O brasileiro que não tem uma cidadania espanhola ou de outro país pertencente à União Europeia deve tirar o visto se quiser morar lá. Ou dá para ir como turista. Porém, nesse último caso, o prazo máximo é de 90 dias.

Agora, sobre os vistos, qual deles é o melhor para você? A gente vai listar abaixo as opções que existem atualmente. Assim, ficará mais fácil você identificar aquele que tem a ver com a sua realidade e o seu objetivo.

1 – O visto de estudante

O visto de estudante ou de serviços voluntários é a primeira opção de visto para morar na Espanha. Inclusive, é um dos mais procurados pelos brasileiros. Obviamente, ele é bem objetivo: você precisa comprovar que vai para o país para estudar.

ANÚNCIO

E nesse estudo também vale incluir um estágio ou um voluntariado. Um dos documentos mais aceitos é a matrícula na escola. E nela tem que ter as datas de duração do curso, o valor que foi pago e até mesmo o calendário das aulas com base no ano letivo do país.

O visto tem que ser apresentado a pelo menos 1 mês antes das aulas começarem.

2 – O visto de trabalho

O próximo visto para ir morar na Espanha também é bem comum. É o de trabalho. E aqui vale a regra: tem que ser um trabalho remunerado, de emprego fixo, assalariado ou similar. O visto é pedido aqui no Brasil, em Embaixadas ou Consulados.

Então, antes de pegar o avião e partir para solos espanhóis, considere ter o contrato assinado com a empresa de lá. Aliás, esse é o início de todo processo de visto. Assim, a empresa contratante é quem dá a entrada para o pedido do visto e a autorização de residência por lá.

3 – O visto de aposentado

Você até pode achar estranho existir um visto de aposentado. Porém, já explicamos aqui no blog que essa é uma das formas que existe para o brasileiro que quer ir viver na Espanha (relembre aqui essa matéria que fizemos).

O fato é que o visto vale para aposentados ou para quem tenha uma renda fixa e vai usar lá no país para custear a vida. Logo, não vale para quem vai trabalhar de lá, ok? Assim, dá para tirar o Visto de Residência não Lucrativa.

A regra é comprovar uma renda mensal de pelo menos 400% o valor do IPREM (Indicador Público de Renta de Efectos Múltiples). Se você ficou curioso, saiba que em 2020 esse valor indicado foi, aproximadamente, 540 euros. Então, seria preciso comprovar renda de 2,1 mil euros. Se a gente converter para reais, teremos algo como R$ 13,7 mil.

Porém, não é só isso: você também deve comprovar mais 540 euros para arcar com o sustento da família que vai morar com você. Então, tem que ter uma comprovação de renda e a declaração do imposto de renda, além dos extratos bancários.

4 – O visto de empreendedor

Empreendedores e investidores também podem conseguir um visto para morar na Espanha. O visto costuma valer por 2 anos, mas com a possibilidade de renovação. Depois desses anos, a pessoa passa a viver legalmente no país espanhol, pedindo uma cidadania espanhola.

O mesmo visto vale para investidores, pesquisadores e profissionais qualificados.

No caso dos investidores há uma regra. Aliás, algumas regras. Por exemplo, é preciso investir ao menos 2 milhões de euros em títulos de dívida pública. Ou então investir 1 milhão de euros em fundos de investimentos. Ou comprar um imóvel de 500 mil euros ou mais. Etc.

5 – O visto com exceção

Esse é um visto de trabalho um pouco diferente. Ele é muito importante para artistas que vão fazer shows lá na Espanha. Assim, a regra diz que a atividade não pode passar de 5 dias contínuos ou de 20 dias de atuação. E o período máximo é de 6 meses.

Portanto, para quem quer viver na Espanha por muito tempo, esse não é um visto tão útil. O mesmo visto também vale para funcionários públicos, meios de comunicação, religiosos, militares, etc.

6 – O visto de família

O nome correto é visto de reagrupamento familiar. No fim, a ideia é que ele seja emitido para um brasileiro que tem um familiar que more legalmente na Espanha. Assim, essa pessoa se torna responsável pela residência temporária do outro.

Também pode valer para quem vai para a Espanha a turismo e se casa com algum nativo de lá. Esse processo é um pouco mais simples de acontecer e vale para quase todos os países.

visto para morar na Espanha

Qual é a melhor cidade da Espanha para brasileiros?

Agora que você sabe exatamente qual é o melhor visto para você, que tal conhecer mais das cidades de lá? A Espanha tem um ótimo custo de vida, é verdade. Porém, cada região tem o seu diferencial.

A gente tem uma matéria que cita as principais delas, sendo: Barcelona, Madrid, Toledo, Valência, Sevilha, San Sebastián e Palma de Mallorca. Leia.

ANÚNCIO