O que todo brasileiro deveria saber sobre morar em Buenos Aires, na Argentina

Morar em Buenos Aires, na Argentina, não é um sonho tão distante da realidade de muitos brasileiros. Na verdade, está cada vez mais próximo dessa realidade. Seja para trabalhar ou estudar ou mesmo para descansar, tem muita gente querendo saber se vale a pena morar lá.

Para responder a essa dúvida, que é sim comum entre tantos brasileiros, nós criamos essa matéria. Aqui, você vai ver alguns pontos interessantes sobre como é morar na capital argentina, considerando a saúde, a alimentação, o custo de vida.

Além do mais, nós também vamos falar sobre algumas dúvidas que muitos brasileiros possuem e envolve questões mais burocráticas, como os documentos. Aliás, vamos começar tirando uma dúvida comum: dá para morar na Argentina apenas usando o RG brasileiro?

Por mais incrível que pareça, dá sim. Isso deve-se a um acordo feito entre os países do Mercosul. Abaixo, a gente vai explicar um pouco melhor sobre isso. Portanto, continue lendo e saiba tudo o que é importante antes de pegar o avião rumo à BA.

Como morar na Argentina legalmente

A primeira coisa que a gente deve considerar na hora de pensar ou de ir morar em Buenos Aires ou qualquer outra cidade argentina tem a ver com os recursos legais para isso. Isso porque dá para ficar lá até 90 dias como turista. Mais do que isso, não.

Assim, as viagens que vão levar mais do que 90 dias para ter um retorno exige o “Dirección Nacional de Migraciones”. No entanto, para conseguir esse documento, o brasileiro tem que pensar em algumas formas de estadia por lá. Ou seja, tem que ter motivos para morar lá.Um desses motivos pode ser o do estudo e outro é do trabalho. Esses são os mais comuns. Porém, há brechas na lei que permite com que brasileiros morem na Argentina por até 2 anos, de forma temporária. A gente tem um artigo legal que fala disso, leia aqui.

Curiosidade – o uso do RG para entrar na Argentina

Um segundo ponto bacana sobre esse mesmo tema, que também já foi assunto de uma matéria que fizemos, tem a ver com o uso do RG para entrar na Argentina. Isso é verdade e vale não apenas para a Argentina como todo país do Mercosul.

O acordo entre os países do Mercosul dá o direito de os turistas transitarem apenas usando o documento oficial com foto, o nosso famoso RG. No entanto, recomenda-se que ele esteja em um bom estado de conservação e com uma foto que permita a identificação do titular.

O que todo brasileiro deveria saber sobre morar em Buenos Aires, na Argentina
Foto: (reprodução/internet)

Aliás, é legal saber que hoje em dia dá para o brasileiro viajar para a Argentina de vários modos, aliás, em várias vias. Por exemplo, a aérea, a terrestre e até mesmo a marítima. De todo modo, o documento é indispensável para todo caso.

Por que escolher Buenos Aires na Argentina?

A verdade é que ainda não falamos de forma especifica sobre como morar em Buenos Aires. Mas, logo faremos isso. Em todo caso, é legal saber que há vários bons motivos para escolher essa cidade, a começar pelo fato de ser a capital.

Por outro lado, também devemos considerar que ela é cidade argentina mais cara da atualidade. Em um recente artigo, a gente mencionou que ela está, também, entre as 48 cidades mais caras para morar de toda América Latina.

Por curiosidade, a gente ainda cita outras três que ocupa esse lugar alto de cidades mais caras, sendo Córdoba, Rosário e Mendoza. Mas, agora chega de dar detalhes e vamos falar diretamente sobre o que é preciso considerar sobre morar na capital argentina. Bora lá.

O que é preciso saber sobre morar em Buenos Aires

Antes de tudo, rapidamente, vamos conhecer Buenos Aires em palavras. A cidade tem 15 milhões de habitantes e é uma região metropolitana que concentra praticamente 40% de toda a população do país. Por isso, é um berço da cultura e da economia local.

Em termos de localização, Buenos Aires fica em uma área privilegiada, perto da costa e da região central do país. Para os brasileiros, a boa notícia é que sempre tem uma grande variedade de voos indo para lá, o que não leva mais do que 4 horas.

Do lado das vantagens que existem em morar em Buenos Aires, a gente pode citar o fato de ser uma metrópole com muitas opções de lazer e com uma das melhores qualidades de vida da América do Sul.

Mais do que isso, se a gente considerar as capitais brasileiras, a cidade argentina pode sair na frente. Afinal, tem muita segurança por lá, ainda que tenha problemas urbanos. Os brasileiros que moraram lá dizem que andar pela cidade é agradável.

A saúde na Argentina

É legal falar disso porque o serviço de saúde pública lá é gratuito. É como se fosse um SUS aqui do Brasil. No entanto, também dá para optar pelas consultas privadas, pagando o valor integral delas ou através de um plano de saúde.

morar em Buenos Aires
Foto: (reprodução/internet)

Outra dica importante é ter sempre o seguro de viagem para até 3 meses, que é o tempo que você poderá ficar lá como turista. O seguro vale para casos de imprevistos e cobre gastos com as viagens também, como cancelamentos ou perda de bagagem.

Atualmente, uma opção mais barata de seguro viagem para Argentina é da TA 35 AM. Sul, que fica em R$ 14 por dia e dá cobertura de até 35 mil dólares para assistência médica.

A alimentação na Argentina

Do lado da alimentação, considere que eles não consomem tanto o arroz e feijão como nós, brasileiros. Porém, o que tem de igual lá, ou parecido, é o gosto pelas carnes, inclusive, o churrasco. De todo modo, um prato comum é feito com carne e batatas.

morar em Buenos Aires
Foto: (reprodução/internet)

Além disso, quase todo prato à milanesa é bem-vindo entre os argentinos. Por fim, vale a curiosidade de dizer que o “mate” é um símbolo do país todo. Para quem não sabe, é a infusão de água quente em erva mate, que pode ser doce ou amarga. É como o nosso café.

A questão econômica

Por outro lado, quando a gente começa a analisar o lado negativo de Buenos Aires, o primeiro ponto tem a ver com a questão econômica. Sendo assim, há uma instabilidade crescente nos últimos anos, o que torna o destino nem tão barato assim.

morar em Buenos Aires
Foto: (reprodução/internet)

Para quem prefere trabalhar na Argentina, saiba que receber pesos não é tão agradável, do ponto de vista econômico mesmo. A inflação é altíssima e o poder de compra do argentino ou do morador de lá é um grande problema.

Do lado do custo de vida, a gente também pode ter um problema, se a comparação for feita com outras cidades argentinas. Afinal, por ser capital, o custo é maior. Para uma temporada, o brasileiro não vai gastar menos do que R$ 3 mil de custos, com moradia e alimentação.

Na internet, a gente acha alguns exemplos de brasileiros que estiveram por lá há pouco tempo. Na média, os valores por áreas ficam em R$ 2 mil para moradia, R$ 250 para transporte, R$ 800 para alimentação e R$ 500 para lazer.

Os bairros de Buenos Aires

Já que falamos do custo de vida do argentino que mora em Buenos Aires, vamos considerar agora os bairros que existem por lá. Ao menos, os mais conhecidos. Curiosamente, saiba que dá para encontrar apartamentos a partir de 1 mil e mais R$ 400 de contas domésticas.

morar em Buenos Aires
Foto: (reprodução/internet)

Já se você vai em busca de um apartamento pequeno, mobiliado e com gastos incluídos, então, poderá ter que desembolsar R$ 2500. Se você não se importar de morar em Buenos Aires fora da região central, o valor pode cair três vezes.

Considerando os bairros mais baratos de Buenos Aires, nós temos: San Telmo, Montserrat, Nuñez, Chacarita, Villa Crespo, Almagro e Caballito. Já na outra ponta, entre os bairros mais nobres, a gente tem Recoleta, Palermo, Puerto Madero, Belgrano, Cañitas e Colegiales.

O que precisa para alugar um apartamento

Chegando ao fim do texto, outra dúvida comum que muita gente tem é sobre os documentos necessários para alugar um apartamento na Argentina. Saiba que dá para fazer a sua pesquisa aqui do Brasil mesmo. No entanto, isso seria mais complicado do que se você estivesse lá.

morar em Buenos Aires
Foto: (reprodução/internet)

O legal da pesquisa online está justamente noção de preços e condições, que pode ser importante para você antes mesmo de pegar o avião. Mas, estando lá, tudo fica mais fácil e dá para conseguir um apartamento provisório rapidamente.

Inclusive, lá dá para alugar moradias por temporada, sendo hostel e hotéis os mais comuns. Estando alojado fica ainda mais fácil você procurar casas em imobiliárias. Sendo que dá para alugar de forma temporária para estrangeiros ou de longo prazo, que dura 2 anos.

Geralmente, o aluguel temporário é mais indicado para quem vem de outro país. Afinal, são contratos de 6 meses, com a possibilidade de renovação. A burocracia também é menor. E nesse caso, basta o RG, CPF, comprovante de estudo ou residência no Brasil.

O aluguel de longo prazo exige ainda um fiador que tenha imóvel em Buenos Aires ou o recibo do salário.