Descubra as 4 cidades mais caras da Argentina para se viver

Quem é que nunca disse isso alguma vez na vida: “quando eu me aposentar, vou morar na Argentina”, que atire a primeira pedra. Até mesmo porque esse é um país lindo demais. No entanto, você já se perguntou quais as cidades mais caras da Argentina para se viver?

É sobre isso que vamos tratar neste conteúdo. Inclusive, temos uma boa notícia. Em um ranking feito de forma global, foi mostrado que dentro de toda a América Latina, a Argentina é um país que fica lá embaixo, ocupando a partir da 48ª posição apenas.

Enquanto isso, para você fazer um comparativo, saiba que o Brasil tem na lista cidades que ocupam as primeiras posições do ranking, como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Inclusive, a gente já criou uma matéria falando sobre isso. Relembre.

Assim sendo, enquanto São Paulo tem um Índice de Preços de 107, Buenos Aires tem um número que é de 64, o que é bem menor e mostra que, realmente, a Argentina é considerada uma cidade barata para se viver.

Abaixo, a gente separou um ranking com as 4 cidades mais caras da Argentina para se viver, ainda que país seja considerado mais econômico do que o Brasil. Confira a lista!

ANÚNCIO

1 – Buenos Aires

Buenos Aires é a capital da Argentina e está na 48ª posição do ranking das cidades mais caras da América Latina. O Índice de Preços de lá é de 64, conforme o Expatistan. A gente vai explicar quem é o Expatistan abaixo, ok?

E qual é o custo desses preços? Primeiro, saiba que a moeda de lá é o peso argentino. Então, você pode considerar que a moeda vale praticamente R$ 0,071 real brasileiro. Logo, a cada 100 pesos, a gente tem mais ou menos R$ 7, ok?

Bom, em Buenos Aires, a gente tem um prato de almoço por 315 pesos, o que dá pouco mais de R$ 22. O litro da gasolina está em 47 pesos, o que é o mesmo que R$ 3,34. O remédio antibiótico custa 208 pesos ou R$ 14,76. E um cappuccino sai por 109 pesos ou R$ 7,74.

2 – Córdoba

Seguindo a lista, temos Córdoba, que vem logo em seguida de Buenos Aires, sendo que ocupa a 49ª posição do ranking geral da América Latina. A cidade é muito conhecida pelos vinhos e sempre é um atrativo para brasileiros.

Para se ter uma ideia e comparar com Buenos Aires, saiba que o menu básico do almoço é de 310 pesos, a gasolina custa 52 pesos o litro, o remédio sai por 171 pesos e o cappuccino fica em pouco mais de 120 pesos argentinos.

Dessa forma, dá para ver que Córdoba está bem perto de Buenos Aires.

3 – Rosário

Rosário vem na seguida e também é uma das cidades mais caras da Argentina para se viver, apesar de ser de interesse de muitos brasileiros. É a maior cidade de Santa Fé, no centro da Argentina, sendo a terceira maior cidade do país. Inclusive, é conhecida por ser a Terra de Lionel Messi.

Quanto aos preços, vamos lá: o almoço é 371, a gasolina é 49 o litro, o antibiótico custa 173 a caixa com 12 doses e o cappuccino fica em 78. Todos os valores citados são referentes aos pesos argentinos.

4 – Mendoza

Mendoza é quem vai fechar essa lista de cidades mais caras da Argentina para se viver. O lugar é muito conhecido pelos brasileiros e quem gosta de vinho tem que ir lá para conhecer as vinícolas, que fazem sucesso com suas degustações.

Para comparar os preços, saiba que o almoço é 307 pesos argentinos enquanto que o litro do combustível fica em 44 pesos, o antibiótico em 184 pesos e o cappuccino sai por 96. É dessa forma que Mendonza fica logo abaixo de Buenos Aires, Córdoba e Rosário, sendo a 51ª cidade mais cara de toda a América Latina.

O que é o Expatistan

Expatistan é uma plataforma online aberta ao público que indica o índice de Preços de várias cidades ao redor do mundo. A página acaba sendo muito usada para quem quer converter o salário ao pensar em se mudar para lá.

Dá para ver o índice de preços e comprar entre várias cidades, inclusive, do Brasil e Argentina. O site conta com quase 3 milhões de preços, mais de 2.300 cidades, mais de 220 países e um total que passa o número de 340 mil colaboradores.

Para saber mais sobre a plataforma, acesse. E leve em conta que a plataforma tem dois idiomas, sendo o inglês e o espanhol. Mas, você pode usar alguns recursos para traduzir a página integralmente, como é o caso do Google Tradutor.

Além de conhecer as cidades mais caras da Argentina para se viver, você também vai poder ver a lista completa das cidades em toda a América Latina. E vai poder, também, pesquisar as cidades de outros conte ententes, como Europa, Ásia, Oceania, África, etc.

ANÚNCIO