Conheça a história de Dublin – na hora de viajar para a Irlanda

Dublin é a capital da Irlanda. Ultimamente, o lugar tem sido a opção de escolha de muitos brasileiros que querem fazer intercâmbios em outros países. Especialmente, no idioma inglês. Um bom começo para quem vai para lá é conhecer a história de Dublin.

Isso porque a cidade é citada em praticamente todos os conteúdos que você vai ler sobre intercâmbios na Irlanda. No entanto, quando se trata do passado, pouco se sabe sobre o lugar, que é bem interessante.

Para se ter uma ideia, o início é datado em mais de 1 mil anos. Desse modo, devemos considerar que o nome da cidade vem do gaélico Dubh Linn. E, assuste se quiser: isso quer dizer algo como o “lado negro”. Mas, por que tem esse nome? Acompanhe e descubra.

A história de Dublin

O nome “lado negro” aconteceu devido ao encontro dos rios Liffey e Poddle. O resultado disso era um poço escuro e muito profundo, região que ficava na parte traseira do Dublin Castle. Atualmente, lá se tem um dos mais belos jardins que o país já viu.

Ainda em termos de história, a cidade é uma capital bem antiga de toda a Europa, sendo que integrava o Império Romano. Aliás, por isso mesmo, você também vai se ligar na história Viking, que vamos explicar mais abaixo.

ANÚNCIO

Basicamente, a origem de Dublin como cidade está ligada à esse povo (viking), que foram os principais responsáveis pela criação e urbanização do lugar. Aliás, já que mencionamos esse povo, vamos explicar sobre ele agora mesmo.

Os vikings

Os vikings eram homens lutadores, guerreiros e aventureiros também. Para quem viu a história narrada na série da History e que hoje está na Netflix vai ficar mais fácil entender o assunto. Mas, para quem não viu, a gente explica também.

Eles eram navegadores da Escandinávia, que é formada por países como Noruega, Suécia e Dinamarca. Assim sendo, no final do século 8 eles começaram a expandir sua colonização. Nos anos de 800 mais ou menos, eles chegaram à Irlanda como invasores.

Assim, roubaram as riquezas dos povos de lá, dos monastérios e capturaram prisioneiros. Mais tarde, após os anos de 840 os invasores começaram a se tornar comerciantes e artesãos, ao redor da Christ Church.

Isso tudo é importante para entender a história de Dublin, que passou a ser um centro urbano. Ao que tudo indica, a cidade cresceu de forma organizada, com mais de 200 casas. Com o tempo, os vikings casaram com nativos.

O crescimento

A partir do ano de 1.300, o lugar ficou ainda mais urbano, chegando a 10 mil pessoas. A expansão durou até o século 14, período em que as ameaças escoceses começaram a acontecer e enfraquecer o povoado.

É onde hoje temos Thomas Street e a St. Patrick’s Catedral. Após um incêndio, o lugar foi devastado e Dublin se tornou ainda mais pobre devido à peste negra. Somente após séculos, a cidade se recuperou dos surtos da doença.

Até o século 18, Dublin foi incorporada a coroa britânica e voltou a prosperar. Dessa forma, fundou uma das escolas britânicas mais importantes do continente, a Trinity College. Nessa época, o governo era protestante e obrigaram as igrejas a fazerem a conversão.

Para terminar essa parte da história de Dublin, saiba que Dublin chegou a ser a segunda maior cidade de todo Império Britânico e a partir de então se moldou para o que conhecemos hoje. Especialmente com a arquitetura.

Sobre fazer intercâmbio na Irlanda

Neste conteúdo não vamos falar tudo sobre o intercâmbio na Irlanda. Na verdade, contamos um pouco da história de Dublin e agora vamos mencionar essa possibilidade de estudo. Por exemplo, saiba que a melhor época para ir para lá estudar é no inverno europeu.

Isso porque os preços das passagens aéreas caem bastante. Além do mais, você pode ver nevar no país, o que acaba sendo um grande atrativo para brasileiros, que vivem a maior parte da vida no clima tropical.

O importante, no entanto, é considerar que toda época pode ser boa dependendo do que você estiver buscando. Se quiser aproveitar ao máximo a cidade, além do estudo, considere que ir na época da alta temporada também pode ser uma boa ideia, apesar de mais caro.

Quanto custa o intercâmbio

Agora que você já conhece bastante da história de Dublin e sabe sobre a possibilidade de estudar nesse lugar incrível, o próximo tópico é sobre os valores. Será que estudar na Irlanda, em Dublin, é caro demais? A verdade é que isso é um tanto quanto relativo.

Vai estudar na Europa? Conheça essas 4 universidades europeias

Inclusive, você pode fazer esse estudo em tempos diferentes. Dá para estudar lá por apenas 1 mês, 6 meses ou até mesmo anos. O preço depende disso e de outros fatores. Obviamente, se você for passar 1 mês lá vai gastar um pouco menos do que R$ 5 mil.

Sendo que estamos incluindo aqui, além do estudo, a hospedagem, o seguro de viagem, o visto para Dublin e as taxas gerais. Sem contar com a passagem aérea. Para quem vai ficar lá por 90 dias, esse investimento sobe para mais de R$ 8 mil.

Mas, esses preços são estimados e você pode ter variações também. De qualquer modo, é uma forma de você ter uma ideia do seu investimento que precisará ser feito.

ANÚNCIO