Conheça os 3 principais estilos da arquitetura das cidades mineiras

Uma das regiões mais ricas do nosso país é Minas Gerais. Ao menos, do ponto de vista cultural e arquitetônico. Sendo assim, você busca o conhecimento nessas áreas, considere saber quais são os principais estilos da arquitetura das cidades mineiras.

A gente fez um estudo bem completo para trazermos aqui informações que datam da época barroca, do período colonial e até mesmo da chegada da família real ao estado. Isso tudo mudou muito a forma como vemos as cidades mineiras hoje. E você vai entender os motivos.

Aliás, se você tem uma curiosidade por essa região, fique sabendo que trouxemos um bônus. No final do artigo, você vai ver algumas cidades fora do mundo para quem quer viajar em casal no estado mineiro. São cidades pouco conhecidas, mas incríveis.

1 – O ESTILO BARROCO

O primeiro dos estilos que a gente deve considerar quando formos falar da arquitetura mineira é o barroco. Isso porque a arquitetura local teve o seu desenvolvimento inicial entre o século XVII e a primeira parte do século seguinte.

Isso também aconteceu na Europa, o que acabou sendo influência para várias cidades urbanas, como é o caso de Minas Gerais. Assim sendo, o que é que a gente pode considerar como parte da história da arquitetura barroca nas cidades mineiras? Igrejas, casas e edifícios.

ANÚNCIO

Logo, a nossa os detalhes de tais lugares se estendem ainda para: linhas incomuns e irregulares, movimento extravagante, proximidade do que é real, uso de curvas, uso de arcos, uso de abóbadas, mistura de escultura com pintura e a ideia de imaginar o infinito.

Ouro Preto

Agora, entre as cidades mais barrocas de Minas, a gente não pode deixar de falar de Ouro Preto, que teve sua fundação dada em 1698 e hoje em dia abriga o maior conjunto da arquitetura barroca no país.

O lugar foi “criado” pelos escravos e alguns artistas colaboraram também. Entre eles, o mineiro mais famoso de todos, Aleijadinho. Ele atuou durante o ciclo do ouro, o que resultou em um grande acervo de traços culturais em igrejas e museus.

Tanto é que entre os lugares do turismo cultura mais visitados do país está Ouro Preto. A cidade é vista como uma aula de história bem completa, que parte da escravidão e vai até o período da Inconfidência Mineira. Tanto é que é Patrimônio da Humanidade.

2 – O ESTILO COLONIAL

E se é para falar da arquitetura das cidades mineiras também é impossível deixar de lado o estilo colonial, que está presente no Brasil desde a chegada dos estrangeiros, em 1.500. Esse é o ano do descobrimento do Brasil, pelos portugueses, né. E vai até a independência, em 1822.

Então, nesse período colonial, a gente tem uma corrente europeia muito forte em Minas. O motivo é bastante óbvio: os colonizadores adaptaram muitas das nossas coisas para um novo estilo, inclusive, na arquitetura.

Assim sendo, a gente pode ver obras coloniais com linhas renascentistas e rococós. Isso tudo explica esse período de transição, que vai junto com o passar dos séculos. Inclusive, esse é um período que mais traz discussões entre os historiadores.

TIRADENTES

Entre as cidades mineiras com maior destaque para o estilo arquitetônico colonial está Tiradentes. Mas, antes disso, vamos considerar os traços desse estilo: simetrias, rigor métrico, telhados inclinados e colunas na frente das casas.

Só com essa lista de característica você já conseguiu identificar a querida Tiradentes, né? Saiba que a cidade realmente parece ter parado no tempo. Mas, não em tudo. Hoje em dia, tem uma gastronomia muito moderna, com eventos culturais bem presentes, movendo a região.

Já quanto à arquitetura, a gente vê muitas referências coloniais, parecendo uma novela de época.

3 – O ESTILO ROMÂNTICO

Para terminar, o estilo romântico, que tem um grande apelo nacionalista, datado da vinda da família real portuguesa às nossas terras. Foi justamente isso que marcou o período chamado de romântico. Do lado da arquitetura, o que temos é o revivalismo neogótico e o ecletismo.

Então, é uma coisa meio que caracterizada pelo desuso das linhas assimétricas, que vieram do período colonial. Então, isso deixou de ser valioso ou artístico. Além do mais, a gente tem um ótimo exemplo disso, que é a cidade de Caldas.

CALDAS

Essa cidade vai muito além da sua característica de estância hidromineral. Isso porque tem a igreja de Nossa Senhora do Patrocínio, que conta com o Quadro de Anunciação à Virgem Maria, que tem influência dos portugueses.

arquitetura das cidades mineiras

E, para fins de curiosidade, saiba que citamos aqui 3 das cidades mais ricas do ponto de vista arquitetônico de Minas Gerais. No entanto, a arquitetura das cidades mineiras vai muito além delas. A gente também pode encontrar cultura, história e beleza em outros municípios.

Saiba mais sobre as cidades mineiras

E não é porque citamos o último estilo como sendo o romântico que você tem que saber disso, mas coincidentemente considere que Minas Gerais é um estado ótimo para viajar em casais. Inclusive, recentemente fizemos um conteúdo falando sobre isso.

Relembre: conheça 5 cidades mineiras para casais fora do comum

Nessa matéria, a gente cita alguns lugares que são bucólicos, incríveis, com ótimas belezas naturais, diferentes, com possiblidade de descanso, de atividade física, pertencente a gastronomia e também à cultura, a qual tanto falamos neste conteúdo.

Se você gostou de Caldas, Ouro Preto e Tiradentes que já citamos, mas está afim de conhecer além dessas cidades mineiras, comece a pensar em Andradas, Aiuruoca, Santana dos Montes, Itapeva e Extrema. Todas elas são citadas nessa matéria que fizemos para casais. Leia.

ANÚNCIO