Veja como transportar vinhos em um voo de avião para o Brasil

O brasileiro está criando o hábito e aumentando o gosto pelas viagens ao exterior. Para os amantes do vinho, existem muitos países recomendados. E a nossa lista nem precisa ir muito longe, aqui por perto temos o Chile e a Argentina, por exemplo.

Só que na hora de fazer isso é preciso tomar muito cuidado. O primeiro é com a legislação porque há regras para serem seguidas. Depois, o cuidado é com o transporte, afinal, garrafas de vidro quebra e isso pode causar prejuízos para o passageiro viajante.

Abaixo, selecionamos 2 pontos principais. O primeiro para falar justamente das regras e o outro para citar algumas dicas para transportar a bebida. Acompanhe e evite problemas na sua próxima viagem.

As regras para trazer vinhos para o Brasil

Aqui, neste tópico, não tem muito segredo, não.

ANÚNCIO

Em voos dentro do Brasil, isto é, viagens nacionais o que é permitido é o transporte de até 2 garrafas de vinho. Já para despache, que são as malas de viagens maiores, que vão nos vagões, não há limites.

O cuidado aqui está para o limite e excesso de peso, que tem custos adicionais e isso vai variar de companhia para companhia.

Agora, para voos fora do Brasil, em destinos internacionais, o cuidado é diferente. Não é permitido levar embalagens com mais de 100 ml na bagagem de mão. E nas malas maiores dá para levar até 12 litros de vinho ou 16 garrafas do produto com peso de 750 ml.

Esses valores são para cada pessoa. Obviamente, que se a viagem for feita por um casal, cada pessoa pode transportar essa mesma quantidade multiplicado por 2. Mas, tem que ter malas individuais.

Os cuidados com as embalagens e o transporte

Uma das primeiras coisas que precisamos falar é que caso você tenha o interesse em comprar várias garrafas de vinho, saiba que a alfândega pode cobrar taxas por isso. O motivo é que vão considerar uma compra para comércio, o que é ilegal.

Outra coisa é que colocar as garrafas na mala, protegidas pelas roupas, não é uma ideia legal. Isso porque mesmo assim elas podem quebrar o líquido vazar.

Então, o que fazer e como levar os vinhos?

A primeira dica para levar os vinhos de forma segura é saber se o estabelecimento não tem uma embalagem diferenciada para esse fim. As vezes, as lojas tem embalagens que protegem a bebida de impactos.

Outra coisa é embalar as garrafas em plástico bolha. Isso auxilia na diminuição do impacto.

Agora, considere que tem alternativas menos conhecidas, mas que podem ser boas ideias. Tem quem aconselha o uso de fraldas descartáveis – o motivo é que a fralda ajuda a absorver em caso de vazamento do líquido.

Há também quem aconselhe a comprar espumas, que pode custar aí umas boas centenas de reais, mas vai ajudar muito a você não ter problemas com o transporte.

Dica para conservar a bebida

Agora, após levar vinho de um país para outro, considere ser inteligente deixar o vinho descansar por 15 dias antes do consumo. O motivo é que isso é importante para dar conta da excessiva manipulação e variação de temperatura que a bebida sofreu.

ANÚNCIO