Skiplagging é alternativa para quem busca passagens aéreas mais baratas

79

A ideia é muito simples: o passageiro reserva um voo com a intenção de descer antes do destino final. Isso acontece porque ele pode descer no que é chamado de cidade da escala ao invés de chegar o trajeto final do voo.

Portanto, trata-se de uma manobra legal mesmo que as companhias aéreas não gostem disso. Abaixo, você vai entender exatamente como funciona o Skiplagging e como fazer para economizar dinheiro na compra de passagens para vários destinos.

O truque

Vale lembrar que esse é um truque muito usado nos dias atuais, tanto no Brasil como no exterior, por quem quer baratear o preço da passagem.

Assim como receber alertas de preços de sites, comprar em períodos e horários específicos, definir roteiros diferenciados, entre outros, usar a técnica do Skiplagging vai depender do interesse de cada passageiros e viajante.

Se ao chegar até o fim do texto você concluir que não entendeu muito bem como comprar passagens aéreas mais baratas com essa técnica, a dica é baixar o aplicativo do Skiplagged, que facilita a busca por essas “cidades escondidas”.

O que é o Skiplagging

O nome é estrangeiro, mas o significado no Brasil é muito fácil de entender: é uma técnica usada para economizar dinheiro ao comprar passagens aéreas.

Isso acontece porque você, enquanto consumidor, compra uma passagem aérea para um voo que vai passar pelo lugar onde você quer ir, sendo que ele não será o seu destino final.

Assim, quando se chega no destino que você quer, você sai da aeronave e não completa o trecho inteiro.

Achou difícil entender? Vamos explicar melhor com esse exemplo:

A final da Copa do Mundo vai acontecer em São Paulo. Só que todo mundo sabe que os voos para São Paulo são mais caro, concorda? Mas, os voos para o Rio de Janeiro são mais baratos.

Aí, o que você faz? Compra uma passagem para o Rio de Janeiro via São Paulo. Logo, você não desce no destino final do voo, mas antes, que é em São Paulo.

O Skiplagging funciona mesmo?

Sim. Mas, lembre-se que há regras a seguir.

Por exemplo, nunca se deve dizer para alguém, nem mesmo para tripulantes, que você está saindo de um voo.

Além disso, não dá para usar na ida e na volta. Você também não pode despachar a sua bagagem porque ela vai chegar ao destino final. E você tem que ter cuidado para não fazer isso todas as vezes porque pode não dar certo.

As companhias aéreas aceitam o Skiplagging?

Não. Elas não gostam dessa atividade por vários motivos, mas, especialmente porque isso reduz a receita para voos específicos, como para São Paulo, no caso do exemplo citado anteriormente.

Além disso, esse movimento tende a atrapalhar o programa de computador projetado e também porque pode atrasar o voo.