Descubra os motivos para levar dinheiro em espécie em uma viagem ao exterior

Você já deve ter ouvido falar que mesmo que opte por levar o cartão de crédito em uma viagem internacional, o mais recomendável é levar, também, o dinheiro em espécie. Mesmo que em pequena quantidade.

Agora, por que será que isso é importante? Trouxemos algumas vantagens e também as desvantagens de se levar o dinheiro vivo, como é chamado o dinheiro em espécie, para outros países, durante uma viagem ao exterior.

Descubra os motivos para levar dinheiro em espécie em uma viagem ao exterior

E considere que estamos falando da moeda estrangeira, que você deve “trocar” em casas de câmbio ou bancos. Aliás, mesmo com o uso frequente do cartão de crédito internacional, hoje em dia muitos brasileiros optam por levar o dinheiro vivo.

As vantagens do dinheiro em espécie

Economizar dinheiro é o primeiro motivo que a gente pensa quando escolhe levar para outro país o dinheiro vivo. Mas, você sabe por que essa é uma forma econômica de transportar dinheiro ao exterior?

O motivo é muito simples: quando a gente compra uma moeda estrangeira em uma casa de câmbio, além de considerar a cotação da moeda, devemos considerar também o imposto que é cobrado. Geralmente, ele fica em torno de 1,1%.

Agora, quando a gente usa os cartões de crédito no exterior, a gente tem uma taxa de imposto internacional que fica em 6,38%. O que quer dizer que esse é um valor bem maior do que aquele 1,1%.

Por isso, sim, realmente comprar a moeda estrangeira e levar em espécie é inteligente, ao menos do ponto de vista financeiro e econômico.

As desvantagens do dinheiro em espécie

Mas, claro que não é só alegria levar o dinheiro em espécie porque há também as desvantagens.

Um exemplo desses pontos negativos é o fato de que levar o dinheiro vivo tem os seus riscos. Assim como aqui no Brasil, onde você pode ser assaltado a qualquer momento.

E aí que, diferente de um cartão, você não consegue fazer o bloqueio para que ninguém use o seu crédito o dinheiro. Se você for roubado e tiver dinheiro em espécie, dificilmente vai conseguir recuperar ele – ficando no prejuízo.

Para quem vai para países seguros, o risco é menor. Mas, na comparação com os cartões, o risco do dinheiro vivo sempre vai existir.

Mais uma desvantagem é que há um valor limite para se levar na viagem. Você não pode colocar quanto quiser na mala e partir, ok? Geralmente, o valor máximo é de R$ 10 mil ou o mesmo valor equiparado à moeda do lugar onde está indo.

Aí, até dá para levar mais do que isso, só que é preciso avisar e comunicar os motivos à Receita Federal antes de embarcar.

Vale a pena levar o dinheiro em espécie?

Como falamos acima, toda forma de pagamento que será usada no exterior tem vantagens e desvantagens. Do ponto de vista do dinheiro em espécie, vale a mesma regra.

Por isso, análise se o lugar que você vai é seguro. Isso diminui os riscos de estar com o dinheiro em mãos. Por outro lado, pense em quanto a economia de dinheiro com as menores taxas é importante para você.

Coloque na balança e veja se vale a pena para você.