Tudo o que você precisa saber antes de viajar para Israel

243

Planejamento e muita pesquisa é imprescindível em qualquer viagem, para qualquer destino. Mas, alguns deles, por conta de características culturais, históricas e políticas, exigem um pouco mais de dedicação nessa fase pré-viagem. Então, inclua a pesquisa no seu roteiro para Israel também.

Israel é um deles com toda certeza. O país possui conflitos internos bastante graves e uma cultura extremamente diferente da nossa, o que exige atenção e alguns cuidados. Abaixo, você sabe tudo o que precisa saber para que a sua viagem para lá seja um sucesso!

Passaporte, visto e documentação

Ao contrário da maioria dos países no mundo, Israel não emite visto antecipadamente. Você só descobre se pode entrar no país quando desembarca lá e passa pela alfândega, onde eles te fazem diversas perguntas e decidem se você pode ficar ou não.

Nessa hora, é importante ter todos os documentos em mãos e bem separados para não haver problemas.

Depois de aprovado, você recebe um cartão que funciona com o seu visto no país. O passaporte não recebe carimbo, pois alguns países barram a entrada de pessoas com passaporte carimbado por Israel.

Sendo assim, este cartão é a sua garantia de estadia no país. Não perca – de maneira alguma!

Caso o seu passaporte já conte com o chip eletrônico, o processo de emissão do visto pode ser feito de forma mais rápida em uma das máquinas específicas para isso no aeroporto.

Moeda do país

A moeda de Israel é o Novo Shekel Israelense, ou simplesmente Shekels, como eles chamam por lá. E o melhor é que ela é quase equivalente ao real, ou seja, 1 shekel fica em cerca de 1 real.

Obviamente, isso varia conforme a cotação e a casa de câmbio na qual você vai realizar a troca. Então, não deixe de pesquisar bem antes para escolher o melhor local para comprar os seus shekels.

Mas, não há porquê se preocupar muito com isso, já que as taxas cobradas pela grande maioria das casas de câmbio no país são praticamente iguais. Se quiser, você pode realizar a troca no aeroporto sem problemas.

Com os seus shekels em mãos, pode ficar tranquilo, pois Israel é um país bastante seguro e quase não se houve falar em roubos ou furtos.

Linguagem

Os idiomas oficiais de Israel são o Hebraico e o Árabe, mas você não precisa falar nenhum deles para se virar por lá. Boa parte dos nativos fala inglês e consegue se comunicar na língua de forma satisfatória.

Alguns arriscam um espanhol e outros até se atrevem num português. E mesmo se em nenhuma dessas línguas a comunicação acontecer, a boa e velha mímica resolve o problema.

E o legal é que, assim como os brasileiros, os israelenses são bem simpáticos, legais e adoram ajudar. Então, a comunicação não será um problema independente de qualquer coisa.

Shabat

O Shabat, pronunciado “Sabá” em português, é o dia de descanso dos Israelenses, que acontece desde o pôr do sol da sexta feira, até o pôr do sol no sábado. Inclusive a palavra “sábado” tem a sua origem em Shabat, que significa recessão, descanso e inatividade.

É para eles como se fosse o domingo é para nós brasileiros, mas de uma forma muito mais rígida e rigorosa. Para se ter uma ideia, alguns judeus ultra ortodoxos sequer acendem as luzes de casa, pois isso seria considerado trabalho.

Para os turistas, o Shabat implica em muito dor de cabeça para conseguir transporte, comida e para usar diversos outros tipos de serviços.

Sendo assim, quando for planejar a sua viagem por Israel, não deixe de considerar esse dia. Fique atento, também, aos feriados religiosos, pois estes param o país quase que por completo.