Precisou viajar durante a pandemia? Saiba qual é o melhor caminho

Atualmente, após alguns meses que foram divulgadas as medidas de segurança e isolamento no mundo, as viagens ainda só são permitidas se forem urgentes. Mas, e quem precisa viajar durante a pandemia, o que deve fazer? A gente trouxe uma lista de recomendações.

Até mesmo porque o que a gente pode encontrar, até hoje, são poltronas desocupadas, aeroportos vazios e alguns protocolos bem diferentes do que estávamos acostumados. Inclusive, há vários relatos sobre isso na internet.

O que não mudou foi o aconselhamento para as medidas de higienização, seja com água e sabão, com álcool em gel e até mesmo lenços umedecidos. Aliás, você sabe qual é o meio de transporte menos arriscados para viajar durante a pandemia? A gente conta abaixo.

O meio de transporte

Se você tem que viajar durante a pandemia porque real necessidade, tudo bem, você está no seu direito. Agora, por outro lado, deveria estudar as formas de fazer isso. E a primeira pergunta que se deve fazer é sobre o meio de transporte.

O mais recomendável é que você estude as possibilidades existentes e escolha aquela onde terá menos contato com outros passageiros. E isso é o geriatra da Sociedade Brasileira de Geriatria, Natan Chehter que afirma.

ANÚNCIO

“Quanto mais distante de outros passageiros o viajante estiver, menor serão as chances de contrair a doença”, ele avalia.

Entre todas as opções atualmente disponíveis no mercado, ele diz que viajar de carro é o mais aconselhável – mesmo que a viaje demore mais. “Tem um menor número de passageiros. Já no avião ou trem há um contato maior, o que torna o risco maior também”.

Os cuidados ao viajar de carro

Ainda assim, se você vai viajar durante a pandemia de carro deve tomar alguns cuidados. Porque ainda que o número de passageiros seja menor, as medidas de precauções nunca são demais nessa hora. A primeira delas é sobre a higienização.

“Ao viajar de carro, a higienização das mãos é obrigatória”, diz o médico, que ainda afirma que o ideal é fazer isso com água e sabão. Mas, caso não seja possível, optar pelo álcool em gel é a melhor saída. E tem mais uma dica:

“As superfícies que são tocadas com frequência também devem ser higienizadas, como o volante do carro, o câmbio, os botões do painel, as maçanetas, etc”.

Para fechar a lista de dicas para quem vai viajar de carro durante a pandemia do Covid-19, Natan fala que prestar a atenção na circulação do ar é inteligente. “Opte pelas janelas abertas ao invés do ar-condicionado”.

Os cuidados ao viajar de avião

Para quem vai viajar durante a pandemia de avião ou de ônibus, os cuidados tomados são bem parecidos. Chehter diz que há várias dicas interessantes aqui. Logo, quanto mais o passageiro segui-las melhor será para diminuir a probabilidade de contágio.

A higienização das mãos continua sendo essencial. Inclusive, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) permite nos voos domésticos o transporte de 500 ml de álcool em gel na bagagem de mão. Em voos para fora do país, o máximo é de 100 ml.

A alternativa ao álcool em gel são os lenços umedecidos, que podem ser usados junto com a lavagem das mãos nos banheiros dos aviões.

O médico também comenta que como a demanda está baixa, as companhias estão permitindo que os passageiros viagem sem que fiquem próximos um dos outros. “Mantenha a distância de uma fileira do próximo passageiro porque isso diminuir as chances de ser infectado”.

Medo e tristeza

Antes de seguirmos para um último tópico, vamos relatar aqui um trecho de uma carta que foi publicada na internet pelo Carlos Prado (abaixo vamos explicar quem ele é). E nessa carta ele conta sobre dois sentimentos que o dominou durante uma viagem que fez durante a pandemia.

“Medo. Esta é a palavra que melhor sintetiza o que sentia durante o trajeto. Logo que chegue ao estacionamento do aeroporto, levei um choque: apenas algumas das mais de 1 mil vagas cobertas estavam ocupadas. A sensação foi de vazio”.

“Tristeza. Foi o que senti ao constatar que o distanciamento social entre as poucas pessoas circulando no saguão principal do aeroporto paulista. Maior absoluta com máscaras, em respeito às orientações, espalhava-se na sala de embarque”.

O relato do executivo está disponível na internet e tem detalhes de uma viagem que ele fez aos Estados Unidos, mais especificamente em Orlando. O título é “Desafios do novo normal” e o link para acesso a gente colocou no início desse parágrafo.

O que deve ser o novo

Muito tem se falado sobre um novo modo de se comportar, seja em viagens ou qualquer outra situação. Pensando nisso, Carlos Prado, que é presidente da Abracorp (Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas), citou ideias.

Saiba quais serão as 5 principais mudanças nas viagens após a pandemia

Para ele, uma possível retomada deve acontecer em breve nos aeroportos. No entanto, somente após protocolos de instalação de equipamentos pulverizadores para borrifar produtos que aumentem a higienização, ele diz.

viajar durante a pandemia

Além de equipes treinadas para aferir a temperatura dos passageiros e a instalação de pontos de distribuição de máscaras, álcool em gel e até mesmo lenços umedecidos. Além das campanhas para que se mantenha um distanciamento social, ele avalia.

Viagens de avião não essenciais devem ser remarcadas durante crise da Covid-19

E conclui o seu pensamento dizendo que “assim como os diferentes meios de transporte, a hospedagem e os serviços receptivos, a sociedade como um todo terá que se adaptar”.

ANÚNCIO