Descubra quais vacinas tomar para viagens internacionais

Todo mundo que vai viajar para outro país pode ter um seguro viagem para evitar prejuízos e problemas caso preciso de um atendimento médico. Agora, a carteira de vacinação também pode ser exigida em muitos países ao redor do mundo.

E você sabe qual vacina tem que tomar antes da sua viagem? Nós buscamos a opinião de um lugar especialista no assunto. Além disso, tem o CIVP, que é um documento que certifica as vacinas que foram tomadas. Também falamos sobre isso abaixo.

Antes de tudo, leve em conta que é algo muito importante você verificar o que o seu seguro viagem cobre e como proceder caso preciso dos atendimentos médicos. Por isso, atente-se na hora de escolher o melhor serviço para você.

A Vacina da Febre Amarela

Atualmente, a única vacina que é sempre exigida por todas as imigrações é a de febre amarela. Portanto, saiba que ela é algo como “primordial” para quem vai viajar.

ANÚNCIO

Agora, ela é exigida, especialmente, em países de clima tropical. Isso porque é nessas regiões que os mosquitos que transmitem os vírus circulam mais livremente.

Cuidado! Aqui tem um cuidado muito importante que precisa ser tomado para você não perder a sua viagem: é quanto ao prazo de aplicação da vacina.

Ela precisa ser tomada, ao menos, 10 dias antes do seu embarque. O motivo é simples e objetivo: para garantir a eficácia da imunização e dos efeitos dos antídotos.

Outras vacinas

O jeito é saber quais países exigem determinadas vacinas. Não tem como fugir muito disso. Agora, com base em informações do Instituto de Infectologia Emilio Ribas, é preciso avaliar o seu destino antes de tudo.

Se for preciso, em São Paulo, tem o Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE), que aplica a vacina e é acessível para todas as pessoas. A dica é agendar o atendimento antecipadamente.

Assim sendo, o Instituto aconselha tomar as seguintes vacinas, de forma geral: febre amarela, tétano, difteria, hepatite (A e B), tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) e a antirrábica (raiva).

O Certificado Internacional de Vacina ou Profilaxia (CIVP)

Agora vamos falar de outro assunto que sempre gera dúvidas nas pessoas. E que é muito importante também.

A recomendação da Organização  Mundial da Saúde (OMS) é observar quais os países que exigem a apresentação do certificado.

Esse é um documento que pode comprovar, por exemplo, a vacinação que foi feita, como a da febre amarela, que é obrigatória.

Do lado brasileiro, a Anvisa tentou ajudar e anunciou, em 2018, uma lista com 135 países que exigem que o turista apresente o CIVP nas viagens. A lista está disponível online.

Aliás, se você precisa emitir o certificado, saiba que é bem simples: tome a vacina. Depois, solicite o documento no site do Governo Federal. Por fim, aguarde a análise da Anvisa, que pode demorar até 5 dias úteis. Aí, é só imprimir o certificado.

Seguro Viagem

Uma última dica que temos aqui é que você, que vai viajar para fora do país, se atente também ao seguro viagem, que é outro documento obrigatório.

O ideal é fazer a prevenção com as vacinas e ter o seguro. Geralmente, mesmo que a vacina seja tomada, o seguro faz a cobertura de assistências médicas, independentemente do motivo.

ANÚNCIO