Veja o que é preciso para trabalhar como médico na Espanha

Com a crise política e econômica do nosso país, muitos brasileiros têm pensado em morar em outros países. A partir disso, surge uma dúvida que é bastante comum: será que dá para trabalhar como médico na Espanha? E a resposta é positiva.

O brasileiro, formado em medicina, pode sim trabalhar na Espanha na sua profissão. No entanto, para isso, será preciso seguir algumas etapas e responder a alguns requisitos. Neste conteúdo, vamos falar sobre tudo isso.

Inclusive, vamos citar também os motivos que se tem para trabalhar na Espanha e qual é o salário médio pago ao médico. Se você tem interesse em ser um médico que atua na Espanha, saiba que este texto foi pensado em você.

Quanto ganha um médico na Espanha

Antes de decidir ir morar e trabalhar na Espanha como médico, você deve estar se perguntando sobre o salário médio desses profissionais. Saiba que a média é de mais de 50 mil euros ao ano. Por lá, a conta é feita anualmente. Isso dá mais de 4,4 mil euros por mês.

Agora, também dá para considerarmos outro dado: uma boa parte dos médicos especialistas que são mais experientes chegam a ganhar mais de 65 mil euros no ano.

ANÚNCIO

E, para você ter uma ideia ainda mais geral, saiba que recentemente a Galícia estava à procura de médicos portugueses. A cidade estava ofertando um salário médio mensal de 4,3 mil euros mensais.  E isso é o dobro que os médicos ganham em outros países, como em Portugal.

E ainda sobre salários e oportunidades, considere que existe uma variação muito grande em várias regiões do país espanhol. Cidades como Madri e Catalunha pagam mais enquanto que Basco, Navarra e Ilhas Canárias pagam menos, apesar de terem mais oportunidades.

A saúde na Espanha

Ainda antes de falarmos sobre como o brasileiro pode trabalhar como médico na Espanha, vamos considerar como é essa área por lá.

Se no Brasil os médicos não ganham muito como gostariam, por lá, os salários são melhores, como vimos acima. Além disso, há um maior reconhecimento da profissão também. A Espanha está na 19ª posição da Euro Health Consumer Index.

E se isso já é bom, imagine saber que por lá um déficit de mais de 4 mil médicos especialistas. O que prova que há oportunidades de trabalho. Isso porque estamos considerando o sistema público de saúde espanhol.

Outra informação bem interessante ao brasileiro é que mais de 50% dos médicos possuem mais de 50 anos lá na Espanha. O que quer dizer que em pouco tempo poderão ser aposentar e isso faz gerar novas vagas.

O médico brasileiro pode trabalhar na Espanha

Mas, antes de pegar as malas e viajar para a Europa é preciso saber de uma coisa importante: será que dá para trabalhar como médico na Espanha? A verdade é que dá sim. Para isso, no entanto, existem alguns requisitos que precisam ser aceitos.

Para se ter uma ideia geral da situação atual, na Espanha quase 10% dos médicos são estrangeiros. Isso quer dizer que o brasileiro pode sim trabalhar como médico por lá. E há uma vantagem nisso: o pedido de nacionalidade espanhola.

A regra, nesse caso, é que se o brasileiro estiver trabalhando como médico lá por mais de 2 anos, ele já pode pedir a sua nova nacionalidade. Mas, então, o que é preciso para ser médico na Espanha? Vamos aos requisitos.

Os requisitos para ser médico na Espanha

A primeira coisa é saber que é preciso validar o seu diploma de médico. Isso se chama homologar o seu documento. E isso tem que ser feito junto ao Ministério da Educação do país de destino, no caso, a Espanha.

Assim sendo, você vai precisar preencher um formulário de solicitação de validação (ele pode ser acessado nessa página). Você também vai precisar de um passaporte original e a cópia autentica, além do diploma de medicina brasileiro, com a tradução juramentada na Espanha.

Entre os outros documentos, podemos citar aqui: o histórico acadêmico com as disciplinas que foram cursadas e as cargas horárias. Isso também tem que estar com a tradução juramentada. Aliás, é preciso enviar o conteúdo programático que você cursou.

Ainda temos que considerar o pagamento da taxa e o certificado da língua espanhola, que deve ser emitido pelo Instituto Cervantes no nível C1 ou C2. Após toda documentação, você tem um prazo de 12 meses para ter uma resposta.

Seguindo as etapas, saiba que para ser autorizado a ser um médico na Espanha, você terá que ter uma autorização de residência também, com um visto para a Espanha. Isso tem que ser feito no Brasil.

A residência médica para brasileiros na Espanha

Deixamos esse outro tópico para um ponto muito importante que tem a ver com os requisitos para trabalhar como médico na Espanha. Antes de tudo, já saiba que são quase 50 especialidades médicas que são reconhecidas por lá.

No entanto, a residência médica só é feita em hospitais do Ministério da Saúde. Portanto, após homologar o seu diploma, você terá que realizar o exame chamado MIR, que significa algo como Médico Residente Interno.

Isso é uma obrigatoriedade que vem do Ministério da Saúde e é imprescindível para começar a trabalhar como médico. O exame sempre acontece em janeiro e dura 5 horas para 235 questões que devem ser respondidas.

Após passar no exame do MIR, o profissional vai poder atuar como médico. O que é preciso considerar é que há um número de vagas para médicos que é bem limitado aos estrangeiros. Então, você vai precisar lidar com a concorrência.

ANÚNCIO