Você sabe qual é o primeiro passo dos investimentos financeiros? A gente descobriu

Sair da poupança e ir para o Tesouro Direto. Será que é esse o primeiro passo dos investimentos financeiros? Deixar de comer pizza, hambúrguer? Cancelar a assinatura da Netflix? Ganhar mais dinheiro? Trocar de emprego? Ganhar uma renda extra? Nada disso.

Se você pensou em qualquer uma dessas ideias, saiba que está equivocado. Existe ainda um primeiro e mais importante passo para você entender, de uma vez por todas, o que é e como fazer o seu investimento financeiro. Quer saber qual é esse passo? Leia um pouco mais.

Ah, antes de qualquer coisa, saiba que não estamos aqui mencionando nenhum estudo, pesquisa ou opinião de digital influencer. Na verdade, a nossa resposta veio de um estudo próprio, sobre os conteúdos que já criamos e os comentários que recebemos.

Bom, não vamos demorar mais. A resposta é simples: organizar o seu salário e separar a parte do investimento que você vai fazer. Uai, como assim? Como organizar o salário? Separar a parte do salário? Não entendi nada, você pode estar pensando. Então, vamos explicar.

Uma parte do seu salário

O primeiro passo dos investimentos financeiros e vamos explicar os motivos disso. Afinal, antes mesmo de você receber o seu salário, você já tem em mente (ou em um caderninho) para onde vai aquele recurso, não é verdade? Lá tem anotado todo tipo de conta.

ANÚNCIO

Por exemplo, tem a conta da fatura do cartão de crédito. Depois, vem a conta de água, de energia e um monte que é chamada de “conta doméstica”. Também tem os gastos com educação e saúde, como a escolha do filho ou o plano médico. E a lista não para mais.

Agora, responda com sinceridade: onde é que fica anotado a parte do seu salário que vai para os investimentos? Lugar nenhum, não é mesmo? Afinal, você deve pensar que “como não é prioridade, se sobrar no fim do mês, eu invisto”. O problema é que nunca sobra.

Pois é, chegamos à resposta: o primeiro passo dos investimentos financeiros é você tornar o seu investimento uma prioridade. Então, vamos combinar o seguinte: anote aí no seu caderninho de contas a pagar, o valor do investimento. Assim, você faz todo mês.

Qual é o valor do investimento?

E você até pode ter concordado com a gente. Porém, como você nunca parou para pensar nisso antes pode ser que tenha vindo uma dúvida: qual é esse valor do investimento por que o meu salário é baixo e não dá para tirar quase nada dele.

Então, a gente vai responder: começaremos com pouco, 5%. Mas, lembre-se que a cada 3 ou 6 meses, você precisa ir subindo essa porcentagem. A ideia é que você comece com pouco para adaptar o seu salário com a sua realidade financeira.

Por exemplo, esse mês você vai deixar de comprar um sapato caro e comprar um mais barato. Logo, você vai pegar o dinheiro e investir. E como você sabe que mês que vem também vai investir, então, você vai parar de usar o cartão de crédito que tem a fatura muito alta.

E assim, ao longo de 6 meses, você vai ter um orçamento financeiro muito mais justo. Ou melhor, muito mais econômico. E olha que dá para economizar dinheiro de um monte de coisa, viu: na conta de energia, na conta da TV por assinatura, nas cervejas, etc.

Mas, qual é o valor mesmo?

A gente já respondeu isso: comece com 5% do salário. Então, não importa se o seu salário é R$ 10 mil ou R$ 1 mil. Saiba que 5% sempre vai ser 5% do todo. Vamos usar o exemplo de R$ 1 mil para facilitar as contas e sua compressão.

Você não precisa ser um trader para investir dinheiro para as próximas viagens

Assim, temos 5% de R$ 1 mil, que dá R$ 50. Por isso, a sua meta para os 3 primeiros meses, a partir de hoje, é investir R$ 50. Sim, somente R$ 50. Onde você vai investir? Com esse valor, o ideal é começar pelo Tesouro Direto, que tem investimentos acessíveis.

Então, vamos lá: deixa de comprar uma pizza no sábado ou deixe de trocar de celular agora ou economize nas contas domésticas e invista R$ 50. Lembre-se que esse valor tem que estar anotado no seu caderninho, está bem?

Aliás, a partir do 4º mês você vai dobrar o valor para R$ 100 ou melhor 10% do salário. Vamos que dá. Sempre dá. E sempre faça aportes no Tesouro. Pode ter certeza que após 1 ano, quando você tiver investindo 20% do salário ou mais, você vai se sentir mais rico.

O primeiro passo dos investimentos financeiros

Assim, podemos concluir que o primeiro passo dos investimentos financeiros pode ser qualquer um do que citamos aqui: desde a importância que você vai dar para o investimento até mesmo a economia mensal que vai fazer ou o estudo sobre a conta no Tesouro Direto.

O importante é saber que essa união de primeiros passos vai fazer a diferença na sua vida.

Inclusive, você vai se espantar com o fato de que essas pequenas mudanças farão muita a diferença ao longo dos anos. Isso porque os investimentos trabalham com juros compostos. E aqueles R$ 50 iniciais, que agora são R$ 200, já renderam bons frutos – ou melhor, bons juros.

primeiro passo dos investimentos financeiros

Depois, somente quando você tiver montado a sua reserva de emergência, que pode até ficar no Tesouro, comece a pensar em criar uma carteira de ativos mais variada, com fundos e até mesmo opções mais arrojadas, como em ações.

A partir disso, mais do que ter uma reserva, você vai começar a ganhar dinheiro. Mas, esse é um assunto para um próximo tópico. Afinal, hoje estamos falando sobre o primeiro passo dos investimentos financeiros.

ANÚNCIO