3 dicas para planejar uma viagem sem prejudicar o orçamento financeiro

A gente sempre acha que planejar uma viagem é muito difícil porque a gente tem que tirar o foco de tudo e pensar apenas na viagem. Mas, será que é isso mesmo que devemos fazer?

Fizemos um conteúdo bem interessante aqui, que mostra uma visão diferente. O que queremos mostrar é que com tempo e planejamento, você pode realizar todos os seus sonhos, inclusive, o de viajar sem ter peso na consciência. Acompanhe e entenda.

3 dicas para planejar uma viagem sem prejudicar o orçamento financeiro

1 – a reserva para emergências

Você saber por que ter uma reserva de emergências é importante quando a gente está pensando em uma viagem qualquer?

O motivo é muito claro: imagine que você está poupando R$ 200 todos os meses para que no próximo ano possa ir para Buenos Aires, na Argentina.

Agora, imagine que você tenha tido um imprevisto, como uma doença muito grave ou mesmo a quebra do carro, que ficou muito caro para arrumar.

Aí, com certeza, sabendo as suas prioridades, o que você vai fazer é usar o dinheiro da viagem para arcar com o imprevisto, certo?

Então, pronto, sabemos a importância da reserva. Porque se você tem uma reserva de emergência você consegue ter mais flexibilidade para continuar o seu sonho, da viagem, sem ter que abrir dele, mesmo quando há imprevistos.

Mesmo porque os imprevistos acontecem justamente quando menos esperamos.

2 – os investimentos financeiros

A partir do momento que você tem uma reserva para custear os seus imprevistos, saiba que o próximo passo é começar a realizar os seus objetivos. Para isso, os investimentos financeiros são oportunos.

Enquanto que a reserva é pensada no curto prazo, os seus objetivos podem ser em outros prazos.

Imagine que você tenha um investimento para a reserva, ok. Agora, você vai criar um objetivo que é viajar no fim do próximo ano. Aí, você cria uma meta para 18 meses, que também é de curto prazo. Ao mesmo tempo, pode ter um investimento mais longe, para a aposentadoria.

Isso não é querer demais.

Entenda que você está dividendo suas economias para realizar seus objetivos, seus sonhos.

Agora que você não precisa aumentar a sua reserva, comece a poupar pensando na sua viagem. E uma pequena parte pode ir para a aposentadoria, já que o prazo é maior.

Se você juntava 20% do salário para a reserva. Agora, pode juntar 15% para a viagem e 5% para a aposentadoria. Note que são os mesmos 20% de antes.

3 – o controle das finanças

Independente para onde você quer ir ou se tem dinheiro para isso, saiba que ter o controle das suas finanças é um comportamento que é sempre muito importante.

A ideia desse controle não é, necessariamente, ficar guardando todo dinheiro que você recebe sem saber o que fará com ele. Ao contrário, a ideia é você evitar fazer coisas que te prejudiquem depois, no futuro.

Se você ganhou R$ 2 mil esse mês, tenha em mente guardar ao menos parte disso. Porque se assim não for, você nunca vai estar preparado para iniciar o projeto de uma viagem.

Então, tudo que citamos aqui passa pelo controle das finanças, que nada mais é do que saber quanto se ganha, quanto se gasta, onde se gasta, os motivos para os gastos e, o mais importante: saber dar prioridade para o seu dinheiro.