Conheça os 7 principais Museus do Vaticano para conhecer

Os Museus do Vaticano têm esse nome porque, na verdade, trata-se de um conjunto de vários pequenos museus. Eles, reunidos, formam essa verdadeira obra de arte e ponto para turismo religioso e social das mais importantes do mundo.

Os museus ficam instalados nos antigos aposentos dos palácios dos Papas. E pode até parecer difícil fazer um trajeto em meio a tantos museus, salas e passagens, mas não é. O caminho foi criado para que seja seguido de uma única forma. Dá para escolher o passeio mais longo ou mais curto, por exemplo.

Abaixo, a gente separou os principais Museus do Vaticano para você conhecer em uma possível viagem para lá. Confira!

1 – MUSEU PIO CLEMENTINO

O Museu Pio Clementino foi fundado no final do século 18 pelo Papa Clemente XIV, daí vem o nome. E depois o lugar foi reestruturado pelo sucessor, Papa Pio VI.

ANÚNCIO

Por lá, dá para encontrar muita coleção de nobres falidos e escavações arqueológicas. E também tem várias salas, pátios, peças gregas, romanas, etc.

2 – MUSEU GREGORIANO ETRUSCO

Quando o turista sai do Museu Pio Clementino, a próxima parada é no Gregoriano Etrusco. Dá para chegar lá por meio de uma escada. Esse museu foi fundado pelo Papa Gregório XVI e abriga peças do antigo povo da península itálica.

Por lá, dá para ver muitas peças em cerâmica e metais preciosos. Tudo o que foi encontrado pelas escavações arqueológicas realizadas na época. E há peças mais novas, do Império Romano também. Por isso, está entre os mais incríveis Museus do Vaticano.

3 – MUSEU GREGORIANO EGÍPCIO

Aí, você vai descer para outro piso e vai chegar no Gregoriano Egípcio. Imagina só o que tem por lá… relíquias do Antigo Egito. Ele foi fundado pelo Papa Gregório XVI, 2 anos após o Museu Etrusco. Ele tem peças egípcias nas escavações romanas.

Esse é um dos museus mais legais para quem gosta de história. Dá para ver salas com sarcófagos e múmias, por exemplo. Assim como a reconstrução do canopus, o túmulo de Iri, a estátua de granito da Rainha Tuya.

4 – PÁTIO DA PINHA

Após o Museu Egípcio temos o Pátio da Pinha, que também fica entre os Museus do Vaticano. Logo no início tem um corredor com estátuas e bustos. E o nome vem de uma Pinha de Bronze, que é gigante e fica em um dos prédios dos Museus.

Só que além da peça tem também uma esfera dourada, que talvez seja a principal peça do lugar. Ela se chama Sfera com Sfera e é do artista italiano Arnaldo Pomodoro. E você já deve ter ouvido falar dessa obra, mas essa do Museu é bem famosa mesmo, talvez a mais famosa.

5 – MUSEU CHIARAMONTI

O próximo dos Museus do Vaticano que temos aqui é o de Chiaramonti, que tem muitas estátuas e bustos. O nome vem do Papa Pio VII, que é da família Chiaramonti. Foi ela que criou a coleção de estátuas e criou até mesmo as leis que protegem as relíquias italianas.

Isso porque na época de Napoleão Bonaparte, várias peças foram confiscadas dos Museus e saíra da Itália chegando à França. Entre os destaques desse museu, temos: bustos e estátuas de imperadores romanos, como Julio Cesar, Augusto, Trajano, Tibério, Vespasiano e Severo.

6 – BRACCIO NUOVO

O Braccio Nuovo se inicia em um corredor perpendicular que tem várias estátuas. A mais incrível delas é a do Imperador Augusto, que é inspirada em Doríforo de Plicleto. Ela é talhada em mármore.

7 – GALERIA DOS CANDELABROS

O último dos Museus do Vaticano que vamos citar aqui é o dos Candelabros. Essa galeria tem 3 museus com arquiteturas incríveis e que expõe ainda melhor as peças. Nessa galeria tem a sala dos Candelabros, que foram achados em Otricoli.

Tem ainda a parte das Tapeçarias, que é o mesmo que Arazzi, em Italiano. Por lá, todos os tapetes presos nas paredes são decorados e tem as cenas da vida de Cristo. E tem também imagens do Papa Urbano VIII. As obras são dos alunos de Rafael.

E tem também a Galeria dos Mapas. Ao todo são 40 mapas gigantes pintados nas paredes pelo cartógrafo Ignazio Danti. Isso no século 16.

Saiba onde comprar pacote de viagem para ver santificação da Irmã Dulce no Vaticano

OUTROS MUSEUS

A nossa lista de 7 Museus do Vaticano termina aqui. Mas, em uma viagem para esse país, saiba que ainda dá para ver os Aposentos de São Pio V, a sala Imaculada Conceição, as Salas de Rafael, os Apartamentos Borgia, a Capela Sistina e os Museus da Biblioteca Apostólica Vaticana. Isso sem contar com a Pinacoteca, o Museu Profano Gregoriano e o Museu Etnológico.

DICA FINAL

Para quem vai visitar os Museus do Vaticano, seja no passeio mais longo ou menor, saiba que é preciso reservar, ao menos 3 horas para realizar isso. Se for um passeio mais completo e tranquilo, o ideal é que se separe algo mais do que isso, obviamente.

A dica é sempre chegar na hora da abertura dos museus para assim conseguir terminar até a hora do almoço. Para quem gosta de história e de museus, dá para voltar depois do almoço também, para terminar o passeio.

Além do mais, saiba que dá para comprar ingressos para os Museus do Vaticano e para a Capela Sistina para evitar filas, o que acaba sendo algo totalmente recomendável para evitar filas e tempo perdido.

Existe um site que proporciona esse tipo de bilhete eletrônico. Nessa página, o custo está em 28 euros por pessoa. Saiba mais.

ANÚNCIO