Está grávida? Descubra para onde e como viajar

Viajar é sempre bom. E durante a gravidez, parece que todas as sensações são mais afloradas. E muitas mulheres resolvem viajar para comprar o enxoval do bebê ou para descansar antes de começar uma rotina de noites em claro e chorinho de bebê.

Independente do seu destino, alguns cuidados devem ser tomados. E, além do mais, há lugares indicados para que gestantes viagem, assim como há tipos de passeios que são melhores.

Está grávida? Descubra para onde e como viajar

O importante na viagem é seguir o ritmo da gestante e não apresentar nenhum risco para o bebê. Os exames pré-natais também devem estar em dia.

Quando uma gestante pode viajar?

Até a 7ª semana, é possível que a mulher talvez nem saiba que está grávida. Mas, pouco tempo depois, alguns sinais mostram que algo diferente está por vir.

É provável que note oscilações de humor, alguns enjoos, dores de cabeça e sono excessivo.

Entre a 8ª e a 11ª semanas, o corpo da mulher começa a sofrer algumas alterações, o que ocasiona dores na costas.

Como nesse período acontecem cerca de 80% dos abortos, é recomendável evitar viagens longas.

O melhor momento

O melhor momento para viajar é entre a 14ª e a 25ª semanas.

Primeiro, porque o risco de aborto espontâneo diminui consideravelmente, depois, porque a essa altura, os enjoos começam a melhorar.

E por fim, porque a barriga ainda não está tão grande ao ponto de atrapalhar a movimentação e é até recomendável para que as grávidas aproveitem essa fase para nadar, fazer uma caminhada e algumas atividades de baixo impacto.

Se o objetivo é viajar para um local mais longínquo, a hora é essa!

E depois?

Depois da 26ª semana é esperado que as gestantes sintam cansaço e passem por oscilações de humor novamente.

Como nesta fase, o bebê cresce rapidamente, a mulher pode chegar a engordar 0,5 quilo por semana e assim, fica bem difícil manter o equilíbrio e fazer longas caminhadas.

O ideal é que, neste período, as viagens sejam feitas de carro e para lugares próximos.

Qual a melhor forma de viajar?

Se for viajar de avião, verifique a política da companhia aérea para o transporte de gestantes.

A maioria das companhias aéreas não tem restrições até a 27ª semana de gestação. a Azul e a Latam exigem um atestado médico a partir da 28ª semana.

Já a Gol pede uma declaração de responsabilidade a partir da 28ª semana. E atestado médico só entre a 36ª e a 37ª semanas. Depois disso, a gestante poderá embarcar apenas com acompanhamento de um médico responsável.

Se for viajar de carro, o recomendado é que a mulher pare de guiar na estrada depois da 36ª semana, e na cidade, após a 38ª.

Para evitar inchaços e cãibras, a gestante deve fazer paradas estratégicas a cada duas horas para dar uma caminhadinha, ir ao banheiro e comer.

Se a mulher estiver como passageira, também vale fazer pequenos movimentos circulares com os pés dentro do veículo.

A viagem mais restrita é a de navio

Geralmente, os cruzeiros não permitem que mulheres com mais de 24 semanas de gestação embarquem.

O maior desafio para as grávidas nesse tipo de viagem é o enjoo.

Antes de reservar a viagem, peça para o seu médico receitar um remédio contra náuseas.

Outra dica é viajar nas cabines centrais e inferiores do navio, uma vez que elas balançam menos.

E para a praia?

Grávidas estão predispostas a ter manchas na pele e o sol tende a agravar o problema. Capriche no protetor solar.

Procure ficar o maior tempo possível na sombra e tome bastante líquido.

Não há nenhum problema em entrar no mar. No entanto, ficar na parte rasa é uma boa forma de se prevenir contra quedas e outros acidentes.

E por fim, considere que o repelente é indispensável.