5 dicas para quem vai estudar fora do país

116

Estudar fora do país pode ser uma das melhores experiências da sua vida. Além de conhecer novos costumes, pessoas, culturas, idiomas e hábitos nativos, você passará por mudanças tão grandiosas que, certamente, irão te ajudar a definir sua carreira profissional e educacional.

Logo, vai crescer em diversos sentidos e também a desenvolver sua independência. E isso vale tanto para você que vai fazer um intercâmbio ou estudar em uma universidade estrangeira por conta própria.

Porém, estudar fora também é trabalhoso e exige muita dedicação por parte do estudante. Afinal, não é fácil chegar em um país desconhecido, fazer novas amizades, se virar com a língua local e ainda ter ânimo para se dedicar aos estudos.

Assim, é primordial que o estudante esteja preparado e saiba o que fazer para se virar no país de destino. Se essa é a sua condição, confira abaixo algumas ótimas dicas que vão te ajudar muito nesse processo. Acompanhe!

1 – Tenha o planejamento da viagem

Tenha um planejamento com base de um ano.

Mesmo que pareça muito, nunca se esqueça que estudar no exterior necessita de preparo, trabalho, dedicação e um bom rendimento escolar.

Todo esse tempo trará a oportunidade de planejar tudo com calma e sem correria.

Sempre planeje-se com antecedência para poder fazer o que é necessário e não ser surpreendido por algo que não era esperado.

Mantenha o planejamento da viagem mesmo depois de ter chegado ao destino, procure conhecer datas especiais, passes de metrô, abertura de supermercados, etc.

2 – Mantenha-se preparado para sair da zona de conforto

Tenha em mente que, ao deixar o seu país de origem e viajar para um país estrangeiro, você estará entrando em contato com uma cultura completamente diferente, em que as pessoas se comportam e se socializam diferente daquilo que você já está acostumado.

Além disso, ainda há a questão do clima, alimentação, hábitos de higiene e diversas outras questões que te forçarão a sair da sua zona de conforto.

Então, prepare-se para isso, principalmente se você é uma pessoa que não lida bem com mudanças bruscas.

3 – Não perca muito tempo com celular

Esqueça o celular! Mesmo eles sendo um recurso valioso, não te ajudará a se socializar com pessoas nativas ou aprender mais sobre a cidade estrangeira na qual você se encontra.

A melhor coisa a se fazer é procurar amizades oralmente, visitar locais importantes, aprender o máximo possível sobre o novo país, conhecer verdadeiras maravilhas, usar o tempo extra da sua rotina para adquirir experiências, conhecer locais como cafés, lojas, mercados, shops, parques e pessoas novas nos locais visitados.

Então não deixe o celular te limitar suas oportunidades de emprego, de amizade, de conhecimento.

Há um mundo novo para ser conhecido.

4 – Mantenha a independência

Com um espírito independente, sua viagem será ainda mais aproveitada e desenvolvida, pois terá que lidar com todas as situações que aparecerão pelo fato de viajar por conta própria.

Mesmo que viajar sozinho pareça ser difícil, depois de superar todos os seus limites e perceber que é uma pessoa responsável, seu crescimento em diferentes características durante a viagem e depois dela, será enorme.

Porém, isso não significa que você não deverá pedir ajuda a outras pessoas. Pedir ajuda também te ajuda a se socializar.

5 – Mantenha total foco no vocabulário a ser empregado

Baseie-se em vocabulários usados no cotidiano, crie novas amizades que te ajudem a praticar, crie listas com palavras usadas na universidade e pergunte quando tiver dúvidas.

Dedique-se ao máximo seus estudos. Por que estudar fora também quer dizer que você vai aprender muita coisa teórica e que vai agregar valor ao seu conhecimento.