Conheça os 3 principais erros dos investidores iniciantes e saiba como evita-los

Quem nunca investiu dinheiro antes fica com receio de fazer isso. No entanto, tem um jeito muito simples e eficaz de deixar esse medo para trás: buscando o conhecimento e evitando os erros dos investidores iniciantes que, geralmente, são cometidos.

No conteúdo de hoje, nós listamos 3 dos principais. E eles podem ser decisivos para você tomar decisões mais assertivas na compra de um ativo ou outro e até mesmo na hora de buscar a relação entre as suas finanças e os seus sonhos.

Pode parecer uma conversa muito econômica, mas saiba que ela é muito mais popular do que você imaginaria. Tanto é que os estudiosos têm notado que para realizar o sonho de viajar, muita gente tem optado pela educação financeira como forma de atingir esse objetivo.

Se você concorda que dá para investir dinheiro, aos poucos, para realizar qualquer meta, assim como viagens, saiba que esse é um bom texto para você. Se acha que não é interessante, com certeza, esse conteúdo vai mudar a sua visão. Leia e saiba mais.

Os 3 principais erros

Agora, vamos direto ao ponto e vamos considerar esses que são os principais erros dos novos investidores. Mas, não deixe de saber que há muitos outros que podem ser considerados por você que quer investir de um jeito mais inteligente, mais assertivo e mais lucrativo, também.

ANÚNCIO

1 – Excesso de otimismo

Pode parecer que não, mas dentro da psicologia econômica esse é um dos principais erros dos investidores iniciantes. Portanto, é bom a gente considerar ele já no topo desse conteúdo. O otimismo pode ser uma virtude ou erro, por isso, é bom diferenciar isso.

Dentro de um investimento, também. Ele pode ser bom ou ruim. Para especialistas de finanças, como é o caso do Gustavo Cerbasi, o simples ato de investir já é, por si só, um ato de otimismo. No entanto, o problema é que ele se exagera demais.

O fato é que dentro da psicologia, a gente sabe que o ser humano acaba se atentando mais ao que é positivo do que ao que é negativo – isso com relação aos investimentos financeiros. O problema acontece quando esse otimismo passa da conta e se torna uma armadilha mental.

Logo, se há uma boa dica para isso ela tem a ver com o fato de você ser uma pessoa otimista sim, ainda mais nos investimentos financeiros. No entanto, deve-se tomar cuidado com o excesso, que pode se transformar em uma grande problemática na sua vida.

2 – Excesso de confiança

Se todo excesso faz mal, aqui temos mais um deles. O excesso de confiança também leva muita gente a perder dinheiro com aplicações. Por exemplo, você confia demais no mercado financeiro, na empresa, no governo? Cuidado, viu.

O tombo pode ser muito grande e isso pode significar uma perda grande, também. Logo, os mais iniciantes acabam não considerando o histórico de preços, valores, taxas e veem somente o presente e os indicativos futuros. Mas, a confiança pode ser ruim, em alguns casos.

Logo, não basta você ler o Cerbasi ou o Warren ou qualquer outro especialista em finanças para achar que você é bom o suficiente para investir todo seu patrimônio em uma única ação.

Ainda mais na renda variável, no mercado de ações, o estudo deve ser constante e cada vez mais aprimorado – até mesmo porque ele é totalmente inconstante. Inclusive, considere que o perfil de investidor sempre deve ser um item certo na vida de quem vai investir dinheiro.

3 – Excesso de procrastinação

Aqui a gente poderia escrever um livro de tão grande que esse tópico ficaria. Mas, vamos tentar sermos os mais breves possíveis. Assim sendo, considere que deixar para amanhã é ruim, tanto começar a investir como quando já se investiu e não se atualiza mais.

Primeiro temos que considerar que ganhar dinheiro com investimentos deve ser um processo a longo prazo – exceto se você quiser se especializar em ser um day trade. Depois, considere que rebalancear a carteira periodicamente é algo inevitável para todo investidor.

Inclusive, esse é um dos principais erros dos investidores iniciantes e que você pode evitar facilmente. Claro que se comprar um ativo que tenha uma data de vencimento certa, como um CDB para 5 anos, você não precisa resgatar.

Mas, após passar esse período de 5 anos, talvez seja a hora de você pensar em novos ativos, sempre se baseando no seu perfil e também na sua realidade. O Gustavo uma vez falou disso ao dizer que “a paralisia nas decisões pode minar os seus investimentos”.

Entenda a psicologia econômica

Existe uma área da psicologia que é focada em finanças. Ela é chamada de psicologia econômica, como a que a gente citou acima. A ideia é simples: estudar o comportamento das pessoas com relação ao dinheiro. Isso ajuda muito na construção de sonhos e metas.

Leia também essas matérias sobre finanças:

Sendo assim, o que esses estudos fazem é focar em comportamentos mentais e até mesmo emocionais. Para isso, também há uma conexão com autores de séculos passados e com os modernos, a fim de traçar características e lógicas de consumo.

Nos últimos anos muito tem se falado sobre o comportamento de investidores com base justamente na compra de ativos, de aplicações. Esse número tem sido cada vez mais expressivo no mundo todo.

erros dos investidores iniciantes

Porém, ainda é barrado por vícios comportamentais, como os que citamos acima, que acabam sendo erros primários de quem investe pela primeira ou segunda vez.

ANÚNCIO