5 dicas para economizar dinheiro na Chapada dos Veadeiros (GO)

No país todo, o preço das passagens, dos transportes, das hospedagens e da alimentação tem subido. Na hora de viajar, isso também precisa ser levado em conta. E o mesmo vale para quem vai para a Chapada dos Veadeiros, em Goiás.

A região é formada por 5 municípios menores, sendo: Alto Paraíso de Goiás, Colinas do Sul, Teresina de Goiás, São João d’Aliança e Cavalcante. Só aqui já dá para ver que tem como fugir os preços das cidades maiores.

5 dicas para economizar dinheiro na Chapada dos Veadeiros (GO)

Aliás, a região é a mais visitada do Estado e por lá tem guias locais, alugueis de carro, restaurantes franceses e veganos, tem atrações e tudo o que você precisa para ter uma viagem tranquila e inesquecível.

1 – A hospedagem

O primeiro ponto a ser pensado na hora de economizar em qualquer viagem é na hospedagem. Afinal, saber onde você vai ficar é importante e custa caro, na maior parte das vezes.

Aí, saiba que Alto Paraíso é tipicamente a capital da Chapada dos Veadeiros. Logo, é o melhor lugar para encontrar pousadas e hotéis. Os chalés custam em torno de R$ 1 mil.

Mas, as diárias partem de R$ 75 nos hostels, que acabam sendo um ótima opção, bem mais econômica.

Outra dica é pensar em lugares menos agitados ao redor da Chapada, como Teresina de Goiás.

2 – O deslocamento

O deslocamento de um lugar à outro também tem o seu custo, não é mesmo? Dessa forma, existem os guias locais e até mesmo a opção de aluguel de carros para passeios.

O transporte, de carro e com guia, pode custar a partir de R$ 100 no dia.

A opção mais barata passa pelo transporte de ônibus até a Chapada.

3 – O pagamento

Um detalhe bem diferente, que provavelmente você nunca ouviu, é que nem todo lugar aceita cartão (nem de débito nem de crédito) na Chapada dos Veadeiros. O motivo é que existe a ausência do sinal telefônico na maioria dos lugares por lá.

Aí, os que aceitam cartões cobram bem mais caros. E não é só isso: para fazer saques em espécie na região você vai ter que pagar as taxas, que são bem altas. Aliás, em muitos lugares não existem agências bancárias.

4 – A alimentação

Na região tem de tudo um pouco quando o assunto é a alimentação. Tem até lanchonetes veganas para se ter uma ideia.

Um Prato Feito em Goiás pode custar R$ 15. Já a Matula é um tipo de prato que custa em torno de R$ 40. Tem cervejas artesanais também, que custam a partir dos R$ 10.

Então, dá para ter uma boa variedade de opções e de valores para se alimentar na Chapada dos Veadeiros. Aí, você vai ter que unir o seu bolso com o seu gosto, claro.

5 – As atrações

A Cachoeira Santa Bárbara e o Complexo do Prata são lugares bem legais de serem visitados. E não custam caro: entre R$ 25 e R$ 40 por pessoa – sem guia e sem transporte, obviamente.

A partir disso tudo já dá para ter uma ideia de como economizar dinheiro na viagem à Chapada dos Veadeiros.