Descubra como tirar o visto para os Estados Unidos em 5 passos

ANÚNCIO

O Estados Unidos é um país muito visitado por brasileiros. Só que todo brasileiro que vai para lá precisa de um visto de entrada no país norte-americano. Por isso, uma das dúvidas mais comuns dos brasileiros é sobre como tirar o visto para os Estados Unidos.

E a ideia deste conteúdo é responder exatamente isso. Há uma série de informações que parecem complicadas demais. Mas, quando a gente começa a traduzi-las dá para notar que nem tudo é tão confuso quanto parece. Assim, tirar o visto para outro país não deve ser um empecilho para você deixar de fazer uma viagem para o exterior.

ANÚNCIO

Abaixo temos os principais passos para o brasileiro que quer tirar um visto para os EUA.

1 – O tipo de visto

No site da Embaixada e Consulado dos Estados Unidos no Brasil dá para ver que existem vários tipos de vistos e taxas cobradas. Eles valem para não imigrantes e para imigrantes também.

ANÚNCIO

Para se ter uma ideia, há vistos de artistas que se apresentam por lá e custa R$ 40. Tem visto de estágios, que custam R$ 100. Também tem os de jornalistas e isso custa R$ 20. Agora, o que a gente vai considerar nesse texto é o de “Férias, Turismo ou Tratamento Médico”.

Essa categoria recebe a sigla de B-2 e não tem custo. Você pode saber mais sobre as outras categorias ou tipos de vistos na embaixada, conforme o site indicado no início desse parágrafo.

2 – O formulário

Após saber o seu tipo de visto, o próximo passo para tirar visto para os Estados Unidos é preencher o formulário. O formulário é único para vistos de turismo, estudo ou negócios. Ele se chama DS-160 e está em inglês na sua versão original.

Para quem não tem facilidade em falar a língua, o ideal é usar algum programa ou forma confiável de ter a tradução. Inclusive, na própria página tem como ter a tradução para o português, posicionando o cursor sobre a pergunta.

Nessa página do formulário, o interessado tem que passar pelas várias etapas que o site vai indicando. Por exemplo, o preenchimento da cidade, os contatos do Brasil e de onde vai ficar no exterior, além dos dados pessoais, obviamente.

Também há uma série de perguntas de segurança. O que é preciso saber é que qualquer erro de digitação ou de informação pode resultar em um novo agendamento para entrevistas. E dá para evitar isso se você preencher os campos corretamente.

3 – A taxa

A MRV (taxa para o visto americano) é uma taxa que precisa ser paga para quem vai tirar o visto para os Estados Unidos. O custo dela é de 160 dólares e apenas funcionários do governo ou de órgãos internacionais não pagam.

Agora, em caso de estudantes pode ter taxas adicionais. Nesse caso, o custo é de 190 dólares. O valor mais alto da taxa é de 265 dólares para noivos ou esposos de cidadãos dos EUA.

A boa notícia é que dá para pagar usando o cartão de crédito ou o boleto bancário. Para saber tudo sobre as taxas cobradas para o visto americano, acesse.

4 – A entrevista

Após o pagamento da taxa, o brasileiro deve agendar uma entrevista. E fazer isso é mais simples do que você pode imaginar. Tem um site do governo americano que explica isso muito bem. E, na página dá para ver que são duas etapas: para coletar as digitais e tirar foto e outra para uma entrevista.

A boa notícia é que dá para remarcar as entrevistas quantas vezes quiser. Para saber mais, acesse o site do governo americano sobre vistos para os brasileiros.

5 – A revisão

No passo acima, que é praticamente o último para quem vai tirar o visto para os Estados Unidos, você vai saber se foi aprovado ou não. Mas, para terminar o conteúdo, a gente selecionou esse novo passo, que é para você revisar a sua documentação.

A ideia é que você tenha tudo o que é necessário para evitar problemas durante as visitas ao consulado e ao centro de solicitação de visto.

Entre os documentos, você vai precisar apresentar o seu passaporte que tem que estar válido até o dia do retorno ao Brasil. Tem ainda a página de confirmação do preenchimento do formulário DS-160 e a página que confirma o seu agendamento.

O que se recomenda é levar documentos pessoais e comprobatórias. Aqui, a gente cita a declaração e escolaridade, o comprovante de emprego, os extratos bancários, o imposto de renda e até mesmo a certidão de nascimento.

Para mais informações

Para mais informações, o interessado pode entrar no site da Embaixada e Consulados dos Estados Unidos no Brasil. Ou também existe a opção de ter mais informações no site do Governo dos EUA sobre vistos para Brasileiros.

Você também vai gostar de ler…

Conheça os documentos obrigatórios para países que não exigem vistos de brasileiros

Recentemente, a gente publicou uma matéria sobre os documentos que são obrigatórios em países que não exigem o visto dos brasileiros. Por exemplo, mesmo sem o visto é preciso apresentar o seguro viagem e a passagem de volta, você sabia?

Além disso, é preciso comprovar que tem recursos financeiros para se custear durante os passeios.

Se você ficou interessado nessa matéria, saiba que pode ler ela na íntegra e tirar alguma das suas dúvidas sobre os documentos obrigatórios. Mesmo porque existem muitos países, que não os Estados Unidos, que permitem a entrada de brasileiros sem visto. Saiba mais!

ANÚNCIO