Intercâmbio no Exterior – entenda como funciona o Programa Erasmus Mundus

Atualmente, existem diversos programas de intercâmbio disponíveis no mundo todo. E isso também vale para os muitos países que possuem tal oportunidade. Hoje, nós falamos falar sobre como funciona o Programa Erasmus Mundus, que é um dos mais famosos.

Sendo assim, para quem busca uma Universidade da Europa para estudar ou continuar estudando, saiba que esse programa é uma das opções. Para quem nunca ouviu falar, considere ser um intercâmbio para estudantes europeus. Mas, vale para brasileiros também.

Inclusive, o diploma é reconhecido. E também é preciso saber que dentro do programa tem vários modos de ingressar em uma escola. Abaixo, nós vamos falar mais sobre como os brasileiros podem participar e sobre como é esse programa na prática.

Os brasileiros no Erasmus Mundus

Antes mesmo de a gente falar mais sobre como funciona o Programa Erasmus Mundus, vamos considerar a opção para brasileiros. De fato, nós podemos nos inscrever para cursar uma universidade na Europa.

Para isso, podemos estar cursando a universidade e saber quais as opções europeias conveniadas com a nossa faculdade. Outra forma é pensar em se candidatar para fazer um mestrado, doutorado ou pós-doutorado lá.

ANÚNCIO

E, por último, ainda temos que considerar a possibilidade do intercâmbio no formato de estágio. Nesse caso, a obrigatoriedade está em participar de pesquisas e projetos.

A inscrição para o Programa Erasmus Mundus

Mais um ponto interessante é falar sobre a inscrição, que é gratuita para interessados. No entanto, novamente lembrando, é preciso saber se a sua universidade atual tem convenio com as universidades europeias que você tem interesse.

Isso porque algumas dessas universidades da União Europeia possuem cursos gratuitos.

Já sobre o período de inscrição, ele varia conforme o ano e as oportunidades. Logo, é preciso atenção para as chamadas de vagas das universidades. Assim, cada instituição tem o seu período de inscrição e os requisitos.

De modo geral, as chamadas de aberturas são divulgadas no site das universidades. Algumas até dão palestras gratuitas para falar sobre isso, o que pode ser legal para o interessado.

Como funciona o Programa Erasmus Mundus

A gente já sabe bastante coisa sobre o programa. Como a possibilidade de brasileiros participarem e sobre a inscrição. Mas, agora vamos focar mais no funcionamento do programa. A começar pelo nível dos cursos.

Saiba que atualmente o programa tem muitas oportunidades para mestrado. Então, tem a possibilidade do mestrado integral em vários países. Sendo assim, isso gera um diploma reconhecido internacionalmente. No entanto, também dá para encontrar doutorados.

Já do lado do intercâmbio, as opções são mais escassas. E todos os países da UE participam. Sendo que a regra é que o estudante da Europa vá estudar em outro país, fora da Europa. E vice-versa.

Mais um ponto importante sobre o funcionamento do programa tem a ver com a ajuda de custo que é dada. Logo, há uma bolsa parcial que varia de acordo com o país escolhido e a modalidade (estudo integral, parcial ou estágio). No site do Erasmus tem tudo isso informado.

O passo a passo para ser aprovado no programa

Você leu a matéria até aqui. No entanto, pode ser que ainda não tenha ficado claro para você o que é preciso fazer para ser aprovado nesse programa. Será que há segredos? Na verdade, o que existem são dicas.

Por exemplo, a primeira delas tem a ver com a pesquisa de vagas. Nesse caso, temos a parte mais “chata” de todo processo. Porém, também é a mais importante. Afinal, é o primeiro passo. O que você tem que fazer é encontrar as universidades locais da Europa e que participam do programa.

Depois, você tem que pensar no seu currículo também. Logo, ele terá um peso muito importante na seleção dos candidatos. É bacana acrescentar os curros extracurriculares, os trabalhos voluntários e as experiências. Tudo isso tem muito valor para as universidades de lá. Ah, o certificado de proficiência em línguas é obrigatório, quase sempre.

Uma próxima dica é sobre encontrar pessoas que já fizeram esse processo. Ainda mais aquelas que já tiveram sucesso com ele. Geralmente, elas podem informar sobre o que é importante considerar e saber como foi a experiência dela pode representar outras dicas importantes para você.

Vale a pena correr atrás de uma vaga na Erasmus Mundus

Essa reflexão é bastante individual de cada estudante. No entanto, de um modo geral, ter essa experiência fora do país pode ser incrível. Aliás, agora que você sabe como funciona o Programa Erasmus Mundus pode ser que tenha ficado mais fácil entender a opção.

Uma experiência internacional vale para o seu currículo e vai acrescentar na sua carreira? Se sim, então, a resposta está dada. Se acha que isso não vai agregar valor, talvez você encontre outras opções melhores de continuar estudante.

Um ponto interessante é notar que após estudar em outro país, você também acaba criando novas possiblidades. Por exemplo, para trabalhar lá ou para melhorar a experiência do seu idioma estrangeiro. E isso com a facilidade na hora de passar pela burocracia dos documentos.

Curiosidade – o Erasmus+

como funciona o Programa Erasmus Mundus

Por curiosidade, pode ser que você leia sobre o programa Erasmus Mundus e veja a opção do Erasmus+. Mas, o que é isso? Só para que você entenda, saiba que é uma unificação de todos os programas de intercâmbio da União Europeia em um só lugar.

Então, você tem o Erasmus Mundus, o Juventude em Ação, o Tempus, o Alfa, o Leonardo da Vinci, o Edulink, a Aprendizagem ao Longo da Vida, etc.

ANÚNCIO