Avianca Brasil pede ajuda e fecha operação em 3 bases

176

A Avianca Brasil informou que sua dívida está maior do que a que tinha sido divulgada inicialmente. Parte da dívida chega a R$ 585 milhões. Em dezembro, o documento levado à Justiça dizia R$ 495 milhões. Os débitos da empresa somam portanto R$ 2,7 bilhões.

A Avianca Brasil decidiu encerrar as operações em 3 de suas bases Galeão (RJ), Petrolina (PE) e Belém (PA). Sendo assim, a companhia passa a operar a operar 26 aeronaves e 23 destinos a partir de agora.

E acabou deixando de lado todas operações, colaboradores e equipe de manutenção nestes 3 destinos.

A Avianca informou por nota enviada aos parceiros que está honrando o compromisso de transparência com “nossos maiores parceiros” ao informar sobre decisões e mudanças em suas operações.

Nota na íntegra

Honrando nosso compromisso de transparência com nossos maiores parceiros, queremos informá-los o quanto antes de todas as decisões e mudanças em nossa operação.

Por isso, sendo o foco do nosso trabalho o compromisso de sustentabilidade e continuidade do negócio, no mês de abril, adequaremos a nossa operação, descontinuando algumas rotas, fechando 3 bases operacionais (Galeão-RJ, Petrolina-PE e Belém-PA).

Operando assim com 26 aeronaves e 23 destinos. Os destinos e voos continuam operando normalmente com seus pousos e decolagens mantidos dentro do nosso planejamento.

Aos passageiros com bilhetes emitidos para os destinos e rotas descontinuadas, cumpriremos a resolução 400 da ANAC.

 Queremos reforçar que vocês têm sido parte essencial em nossa operação e reconhecemos o esforço e a contribuição de cada um, ainda mais em um momento de tamanha dificuldade para que possamos continuar oferecendo a melhor experiência de voo e focar em nossas vendas e manutenção da companhia.

Avianca Brasil contrata Galeazzi

A Avianca Brasil havia pedido recuperação judicial em dezembro e estava atrás de capital. Para isso, contratou em janeiro a consultoria Galeazzi & Associados.

O objetivo era que a empresa ajudasse a encontrar recursos para injeção de capital.

Quem sabe, ajudasse a encontrar até um comprador.

negociação foi agitada, pois executivos da Galeazzi chegaram a visitar os credores para discutir opções da empresa, segundo disse uma das fontes à Forbes.

Ações da Avianca

Quem tem ações na Avianca discutia uma potencial injeção de capital pela Elliott Management.

A informação também é de uma das fontes. Qualquer ajuda de investimento agora precisa seguir o processo de recuperação judicial.

Por isso, empréstimos ou um aporte de recursos para a empresa precisa de autorização do juiz que está encarregado pelo caso. Nem representantes da Avianca Brasil, Galeazzi nem da Elliott comentaram o assunto.

A companhia aérea enfrenta os principais credores: as empresas de leasing de aviões Aircastle e GE Capital Aviation Services, para atrasar a tomada de seus aviões ou mesmo evitar a tomada.

Essa batalha da empresa tem trazido incerteza sobre a capacidade da Avianca em manter a programação de voos.