Veja esses 5 cuidados quando for alugar um carro em Santiago, no Chile

Vai conhecer o Chile e não sabe muito bem por onde começar? A primeira coisa é ter um planejamento para a viagem. Logo depois disso, você também deve cogitar alugar um carro em Santiago. E se você não sabe como fazer isso, a gente vai trazer alguns cuidados.

Isso porque o Chile é um país muito incrível para se viajar, ainda mais para brasileiros, que possuem um afeto pelos nossos vizinhos. É bem provável que você já tenha ouvido falar do Atacama, né. Mas, esse é só um exemplo. Ainda tem Valparaíso, a Rota dos Vinhos, etc.

Por isso, ter um carro que é só seu pelo tempo que estiver lá pode ser uma ótima ideia sim. Porém, se você é alguém que fica inseguro com isso, saiba que dá para alugar um carro em Santiago sem ter dores de cabeça. Confira como fazer isso de forma simples.

1 – Os requisitos para alugar um carro em Santiago

A primeira coisa é saber sobre os requisitos que são necessários para fazer o aluguel. Assim sendo, a regra é diferente do Brasil: é preciso ter mais de 22 anos. Também é necessário ter uma carteira de identidade pessoal original ou o passaporte.

Só que os documentos não param por aí. Inclusive, você tem que ter um cartão de crédito (sendo que não vale o com função de débito). Ah e tem a PID também, que é a Permissão Internacional para Dirigir, que tem função internacional.

ANÚNCIO

A PID é chamada de Carteira Internacional de Motorista e dá para pensar em dirigir pela América do Sul sem ele também. Porém, isso não é o mais recomendado, já que não se deve fazer coisas ilegais em nenhum lugar.

2 – Como alugar um carro em Santiago

O próximo passo é saber como fazer o aluguel de veículos na capital chilena. Basicamente, você tem que entender que as locadoras possuem formas de contratação diferentes do que estamos acostumados aqui no Brasil.

Conheça 7 dicas para alugar um carro nos Estados Unidos de forma segura

Por exemplo, você pode incluir no seu contrato uma quilometragem livre, a cobertura para acidentes, o serviço de 24 horas emergenciais e até mesmo a inclusão de até 4 pessoas por veículo. Aliás, você tem que entregar o carro com o tanque cheio.

Assim, essa é a contratação mais básica, chamada de compacta. Já quanto ao carro de um plano como esse vai ser compatível com o Kia Soul, com direção mecânica, sem ar-condicionado.

3 – O que tem como acessório para alugar um carro em Santiago

Outra questão muito importante é sobre os acessórios do carro. Mas, aqui a dica não é sobre os diferenciais que ele pode ter na hora do contrato. E sim sobre os equipamentos que você tem que averiguar, como de segurança, no caso do extintor.

Alguns brasileiros relatam que já pegaram veículos com o extintor vencido, o que pode ser um problema maior no futuro, em casos de acidentes. Se você verificar isso, peça a troca na hora de retirar o carro da locadora. É importante ver também o estepe, chave de roda, triângulo.

Inclusive, ainda que não tenha a ver com acessórios, saiba que há outro dos cuidados ao se alugar um carro em Santiago. Você tem que considerar que no ato da devolução do carro você poderá ter que arcar com custos como com arranhões, que custam bem caro.

4 – E o custo dos pedágios na hora de alugar um carro em Santiago

A próxima das dicas é que todos os pedágios estão incluídos no preço. Como assim? No Chile, os pedágios são cobrados por um sistema eletrônico, que é a TAG. Assim, nas rodovias urbanas e estradas a TAG funciona como uma forma de controlar as cobranças.

Por isso, saiba que todo carro alugado vem com a TAG, que é uma espécie de token bancário. Logo, quando o veículo passa pelas portagens, tem a inclusão do valor cobrado. Então, a TAG funciona como um SEM PARAR que conhecemos aqui no Brasil para os veículos leves.

5 – O cuidado ao alugar um carro em Santiago informalmente

Por último, saiba que no Chile existe um problema muito grande que é o aluguel informal de veículos. Assim sendo, há pessoas que ficam observando os possíveis locadores de carros e aí eles fazem as abordagens para oferecer tal aluguel.

Um dos atrativos é oferecer um aluguel que seja bem mais barato do que aquele que existe dentro dos aeroportos. Porém, mesmo que eles dizem que estão atrelados às agências, saiba que nem sempre isso realmente acontece.

Por isso, a indicação é que você evite esse tipo de aluguel para evitar informalidades no Chile. O famoso “pagar para ver” pode te custar mais caro do que você pensa.

Bônus – qual é o valor de um aluguel de carro no Chile

Para terminar o conteúdo, considere que os valores não são padronizados para alugar veículos em Santiago. Dessa forma, uma das empresas locadoras é o Rosselot rente a car, que pode cobrar pouco mais de R$ 200 por um carro mais econômico em um plano mais barato.

Descubra o Melhor Roteiro de Viagem para o Chile

Essa é uma das agências que ficam dentro do aeroporto local. E tudo precisa ser considerado, como horário de retirada e entrega do veículo, já que se fizer isso fora do horário poderá ter que pagar multas. Logo, dá para ver que o preço é bem mais em conta do que no Brasil.

E você, tem alguma experiência com o aluguel de carros no Chile? Deixe no seu comentário abaixo.

ANÚNCIO